Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Plectranthus ornatus Codd

Plectranthus ornatus Codd

Família: LAMIACEAE

Nome científico: Plectranthus ornatus Codd

Nome popular: boldo-chinês, boldinho

 

Plectranthus ornatus - Canto das Flores 1 - Alexandre Machado

Foto: Alexandre Machado (www.instagram.com/alexandrejbrj/)

Plectranthus ornatus - Canto das Flores 7

Foto: Alice Worcman - Organicidade

Plectranthus ornatus - Canto das Flores 4

Foto: Sandra Zorat Cordeiro

Plectranthus ornatus - Canto das Flores 2

Plectranthus ornatus - Canto das Flores 3

Plectranthus ornatus - Canto das Flores 5

Fotos: Ricardo Cardoso Antonio

Plecthanthus ornatus - Anderson Machado

Foto: Anderson Ferreira Pinto Machado

Plectranthus ornatus - Anderson Machado 1

Foto: Anderson Ferreira Pinto Machado  

Plectranthus ornatus - Anderson Machado 2

Foto: Anderson Ferreira Pinto Machado

Barra exsicata

Para o PDF da etiqueta, clique aqui.

Plectranthus ornatus - exsicata

 

Foto: Matheus Gimenez Guasti

Barra verde - características

Plectranthus ornatus, o conhecido boldinho ou boldo-miúdo é uma espécie nativa do continente africano, embora muitos a conheçam também como boldo-chinês. Possui inúmeras propriedades medicinais e faz parte, junto com outras duas espécies de Plectranthus (P. caninus1 e P. neochilus2), de um complexo taxonômico de difícil distinção devido às poucas diferenças morfológicas que possuem, praticamente centradas no tamanho médio das inflorescências e da corola das flores, portanto, passíveis de identificações equivocadas.

O boldinho se apresenta como uma erva perene, decumbente, de aparência levemente suculenta, que pode atingir até 50 cm de altura, formando densos agrupamentos. Seus caules, muito ramificados na base, são tenros e possuem filotaxia oposta-cruzada. As folhas são fortemente aromáticas, também tenras e suculentas, com textura espessa, pubescentes, com nervuras aparentes, pecioladas, obovadas, com ápice arredondado, base cuneada, margem lisa da base até o meio e crenada a denteada do meio até o ápice. A inflorescência é terminal, semelhante a um racemo, muito denso, com brácteas fortemente imbricadas, que se desprendem da planta com o amadurecimento das flores; são de cor branca na base e de cor verde e púrpura no ápice. As flores, dispostas em verticilastros, são de cor azul claro a violácea, bilabiadas, com a pétala inferior naviculada

Nativo da região nordeste da África e com ocorrências registradas até o Oriente Médio, o boldinho foi introduzido na África do Sul por conta das suas vistosas inflorescências, sendo levado dali para o Novo Mundo no século XVI. Hoje, é considerado uma espécie naturalizada na África do Sul tornando-se, até mesmo, uma espécie ruderal. Na literatura, no entanto, há várias citações que reportam sua origem à Índia e a países orientais, presumindo-se que é daí que surgiu um de seus nomes populares: boldo-chinês. É ocasionalmente utilizado em paisagismo, na ornamentação de espaços abertos, sendo utilizado como canteiro maciço, por formar moitas densas e coloridas. Além disso, pode ser aplicado na recuperação de solos pobres que necessitem de cobertura. Na medicina tradicional, o boldinho é usado na forma de chás ou macerados e, assim como outros boldos, é indicado para problemas hepáticos, vesiculares e gástricos, como má digestão, gastrite, dispepsia, azia, falta de apetite e ressaca. Possui também propriedades analgésicas, sedativas, antirreumáticas, bactericidas, fungicidas e antibióticas. Conhecido ainda como boldo-gambá, por conta de seu aroma bastante forte e considerado até desagradável, o boldinho supostamente afasta cães e gatos de jardins e há quem o use como repelente de insetos em hortas. A espécie Plectranthus caninus , intimamente relacionada com o boldinho, também possui este aroma desagradável e acredita-se que propicie os mesmos efeitos de repelir animais, daí esta espécie, em particular, ser conhecida como scaredy cat plant (planta espanta gato).

O nome do gêneroPlectranthus, vem das palavras gregas plectron, que significa esporão e anthos, que significa flor, uma referência à forma de esporão das flores de alguns membros do gênero. Seu epíteto específicoornatus, origina-se do latim ornatus e significa enfeitado, elegante, ornado, em uma clara alusão às suas inflorescências coloridas e de rara beleza.  

O nome boldinho é relativo à semelhança que possui com outras espécies da família Lamiaceae também denominadas popularmente de boldo, com a diferença de ser bem menor, daí o nome boldo-miúdo. As outras espécies de Lamiaceae conhecidas por boldo são o Plectranthus barbatus3 (boldo-africano ou boldo-brasileiro), Plectranthus neochilus2 (boldo-miúdo ou boldinho) e o Plectranthus amboinicus4 (boldo-de-moita ou orégano-cubano). Há ainda um outro boldo, mas da família Asteraceae, o Gymnanthemum amygdalinum5 (boldo-baiano). 

O nome boldo provém da palavra boldu, do idioma mupudungu, falado pelo povo indígena Mapuche, proveniente da região centro-sul do Chile e sudoeste da Argentina, que denomina uma espécie local, o Peumus boldus6, conhecido como boldo-do-chile, uma espécie dióica da família Monimiaceae.  

Diante da semelhança entre estas espécies de Plectranthus, coletar folhas para tomar um chá de boldo pode não ser uma tarefa assim tão simples, já que implica na identificação correta da espécie em questão. As imagens abaixo são apenas para ilustrar e não para servir de guia, afinal, vale lembrar que quem identifica é o taxonomista. 

 

Autoria: Sandra Zorat Cordeiro

 

NOTAS

 

1 - Plectranthus caninus Roth., uma das duas espécies semelhantes a Plectranthus ornatus Codd. 

Plectranthus caninus - Siddarth Machado

Foto: Siddarth Machado - Creative Commons BY-NC

 

2 - Plectranthus neochilus Schltr., uma das duas espécies semelhantes a Plectranthus ornatus Codd.

Plectranthus neochilus - FarOutFlora

Foto: FarOutFlora/ Creative Commons BY-NC-ND e Jardim Botânico UTAD BY-NC-SA

 

 3 - Plectranthus barbatus Andrews, o boldo-brasileiro ou boldo-africano 

 Plectranthus barbatus - Canto das Flores 2

 Foto: Sandra Zorat Cordeiro

 

4Plectranthus amboinicus (Lour.) Spreng., o boldo-de-moita ou orégano-cubano

 Plectranthus amboinicus - Starr

Foto: Forest & Kim Starr / Creative Commons BY

 

5Gymnanthemum amygdalinum Sch.Bip. ex Walp., o boldo-baiano 

Gymnanthemum amygdalinum - Forestowlet

Foto: Forestowlet / Creative Commons BY-SA 

 

6 - Peumus boldus Molina, o boldo-do-chile, denominado "boldus" pelo povo indígena Mapuche

Peumus boldus - Jardín Botánico Nacional, Viña del Mar, Chile - Planta

Foto: Jardín Botánico Nacional, Viña del Mar, Chile / Creative Commons BY-NC

 

*** Nossos agradecimentos pelas belas fotos de Plectranthus ornatus:

 

    Barra verde - referências bibliográficas

    Codd, L.E. Flora of Southern Africa. Botanical Research Institute, Department of Agriculture and Water Supply: Pretoria. v. 28, part 4 - Lamiaceae, p.137-151, 1985.

    Codd, L.E. Plectranthus (Labiatae) and allied genera in Southern Africa. Bothalia, v. 11, n. 4, p. 371-442, 1975.

    Codd, L.E. South Africa Labiatae. Bothalia, v. 7, n. 3, p. 429-434, 1961.

    Galbiati, M.I. Estudo da anatomia, morfologia e perfil químico do óleo essencial de Plectranthus neochilus Schltr. (Lamiaceae). 2019. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal). Instituto de Biologia, Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP. 

    GIBF - Global Biodiversity Information Facility. Plectranthus ornatus Schltr. Disponível em: https://www.gbif.org/species/3902679. Acesso: 06 Nov. 2020.

    Harley R.M.; Atkins, S.; Budantsev, A.; Cantino, P.D.; Conn, B.; Grayer, R.J.; Harley, M.M.; De Kok, R.; Krestovskaja, T.; Morales, A.; Paton, A.J.; Ryding, O.; Upson, T. Labiatae. In: Kadereit, J.W. (Ed.) The Families and Genera of Vascular Plants, (Lamiales). Springer: Berlin, Vol. 6, 167–275. 2004.

    Lukhoba, C.W.; Simmondsb, M.S.J.; Paton, A.J. Plectranthus: A review of ethnobotanical uses. Journal of Ethnopharmacology, v. 103, n.1, p. 1-24, 2006

    Paton, A.; Mwanyambo, M.; Culham, A. Phylogenetic study of PlectranthusColeus and allies (Lamiaceae): taxonomy, distribution and medicinal use. Botanical Journal of the Linnean Society, v. 188, n. 4, p. 355–376, 2018. 

    Paton, A.J.; Mwanyambo, M.; Govaerts, R.H.A.; Smitha, K.; Suddee, S.;Phillipson, P.B.; Wilson, T.C.; Forster, P.I.; Culham, A. Nomenclatural changes in Coleus and Plectranthus (Lamiaceae): a tale of more than two genera. PhytoKeys, v. 129, p. 1-158, 2019.

    Santos, L.A.; Menezes, J.S.; Rufino, L.R.A.; Oliveira, N.M.S.; Fiorini, J.E. Determinação da atividade antimicroniana do extrato hidroalcoólico da planta Plectranthus ornatus Codd (boldo-chinês). Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 12, n. 1, p 119-129, 2014.

    UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Jardim Botânico UTAD - Informação da multimedia da espécie Plectranthus neochilus Schltr. Disponível em: https://jb.utad.pt/multimedia/Plectranthus_neochilus. Acesso em: 06 Nov. 2020.

    UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Jardim Botânico UTAD - Informação da multimedia da espécie Plectranthus ornatus Schltr. Disponível em: https://jb.utad.pt/especie/Plectranthus_ornatus. Acesso em: 06 Nov. 2020.

    N°. de acessos: contador gratuito de visitas
    Menu

    Página Inicial

    Histórico

    Patrono  Símbolo verde claro

     

    Acervo

    - Coleção Claudia Bove

    Serviços

    Equipe

    Colaboradores

    Parcerias

    Projetos de Extensão   

    - Canto das Flores ONLINE  

         Logo Coleção Didática - definitivo

    Fale conosco

    Divulgação

    HUNI na mídia

    Eventos

    Agradecimentos

     

    ACESSO AO ACERVO HUNI

    >>> JABOT <<<

         Logo HUNI sem nome 

    >>> SPECIES LINK <<<

         Logo HUNI sem nome

    Nossas mídias sociais: 

    Logo Facebook   Logo Instagram

     

    Apoio

    Logo FAPERJ

     

     

     

     

    Colaboração

                  JBRJ

     INCT

    SpeciesLink