Você está aqui: Página Inicial / Lantana camara L.

Lantana camara L.

Família: VERBENACEAE

Nome científico: Lantana camara L.

Nome popular: lantana, cambará, camará, camaradinha

 

 Lantana camara - Canto das Flores 1

Lantana camara - Canto das Flores 2

Lantana camara - Canto das Flores 3

Lantana camara - Canto das Flores 4

Fotos: Ricardo Cardoso Antonio

Barra exsicata

Para o PDF da etiqueta, clique aqui.

Lantana camara - exsicata

Foto: Matheus Gimenez Guasti

Barra verde - características

Originária das Américas e com distribuição cosmopolita, Lantana camara, conhecida popularmente como lantana, camará ou cambará, apresenta-se como um arbusto perene, com alturas variando de 30 cm a 2 m. Seu caule, bastante ramificado, possui filotaxia oposta cruzada, com folhas hirsutas e discolores, de formato ovalado, grossas e rugosas, com aroma intenso, semelhante ao da erva-cidreira.

As lantanas são muito usadas no paisagismo e na medicina popular. No paisagismo, suas folhas rústicas permitem que sejam usadas margeando caminhos ou canteiros, contrastando com suas delicadas flores. Suas inflorescências são densas, do tipo espiga, capituliformes e extremamente vistosas, embora sejam formadas por pequenas flores de coloração variada (amarelas, vermelhas, laranjas, roxas, lilases, rosas ou brancas); unidas, estas flores aparentam o formato de um pequeno buquê, muito ornamental. Na medicina popular, Lantana camara é utilizada como diurético, expectorante, anti-hemorrágico, antirreumático, febrífugo, e suas raízes como anticonvulsivo. É importante ressaltar a necessidade de cautela ao utilizar a planta para fins medicinais, pois suas folhas e frutos são tóxicos quando verdes, diferentemente dos frutos maduros que não apresentam toxicidade e são consumidos pelos animais.

O nome do gênero, Lantana, atribuído por Linnaeus, se deu ao fato dessa planta possuir folhas similares às da espécie Viburnum lantana. Já o epíteto específico, camara, é referência aos seus nomes populares camará e cambará, que derivam dos termos tupi caa (planta) e mbaraá (enfermidade), sendo a etimologia desses nomes associada às suas propriedades terapêuticas.

Cabe ressaltar que Lantana camara é considerada uma planta invasora, extremamente problemática, com efeitos negativos em mais de 60 países. Foi difundida por colonizadores britânicos devido ao seu caráter ornamental e tornou-se invasiva em muitas partes da África, Ásia e Oceania; hoje em dia, muitos estudos são realizados buscando estratégias que controlem sua proliferação e reduzam os impactos negativos na agricultura e na vegetação nativa das áreas afetadas.

Texto: Aíres Cavalcante dos Santos, Natália Faria Marques & Sandra Zorat Cordeiro

Barra verde - referências bibliográficas

Costa, J.G.M.; Souza, E.O.; Rodrigues, F.F.G.; Lima, S.G.; Braz-Filho, R. Composição química e avaliação das atividades antibacteriana e de toxicidade dos óleos essenciais de Lantana camara L e Lantana sp. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.19, p. 721-725, 2009.

Dutra, J.V.; Mundim, R.C.; Santos, I.R.I.; Salomão, A.N. Procedimento simplificado para introdução e multiplicação in vitro de Lantana camara L., uma espécie nativa de uso ornamental e medicinal. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 342, 2018.

Lantana in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.Disponível em: <http://reflora.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB15164>. Acesso em: 26 Ago. 2019

Lorenzi, H. (2015) Plantas para jardim no Brasil – herbáceas, arbustivas e trepadeiras. 2ª. ed., São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora.

Mari Mut, J.A. (2017) Etimologa de los géneros de planta en Puerto Rico. 2ª ed. Ediciones Digitales.info.

Shackleton, R.T.; Witt, A.B.R.; Aool, W.; Pratt, C.F. Distribution of the invasive alien weed, Lantana camara, and its ecological and livelihood impacts in eastern Africa. African Journal of Range and Forage Science v. 34 , n. 1, p. 1-11, 2017. 

Zenimori, S.; Pasin, L.A.A.P. Aspectos da biologia floral de lantana (Lantana camara L.). X Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e VI Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba. Revista UNIVAPI - Ed. Especial p. 136-139, 2006.

Menu

Página Inicial

Histórico

Patrono

Acervo

- Coleção Claudia Bove

Serviços

Equipe

Colaboradores

Parcerias

Projetos de Extensão   

- Canto das Flores ONLINE  Novo 3

     Logo Coleção Didática - definitivo

Fale conosco

Divulgação

HUNI na mídia

Eventos

Agradecimentos

Acesso do acervo HUNI

 >>> JABOT <<<

            Logo HUNI sem nome 

>>> SPECIES LINK <<<

           Logo HUNI sem nome

 Apoio

Logo FAPERJ






Colaboração                           

JBRJ

 

 INCT

SpeciesLink