Você está aqui: Página Inicial / Profa. Dra. Beatriz Kushnir

Profa. Dra. Beatriz Kushnir

Doutora em História Social do Trabalho pela Universidade Estadual de Campinas (2001), Pós-doutoramento (Júnior) junto ao Cemi/Unicamp (2005), e Pós-doutoramento (Sênior) junto ao Departamento de História, Universidade Federal Fluminense (2009-10). A publicação da tese de doutorado, em 2004, foi considerada pelo Prêmio Jabuti, o 5o. Melhor livro em Ciências Humanas daquele ano. Professora Convidada junto ao Programa de Pós-graduação em História/Unicamp (a partir de 2004). Professora Visitante junto ao Departamento de História (desde 2007) e ao Programa de Pós-graduação em História/UFF (desde 2014). Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Gestão de Documentos e Arquivos (PPGARQ) junto à Escola de Arquivologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) (desde 2013). A partir de 2005, assumiu a Direção-Geral do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro (AGCRJ), com experiência nas áreas de Gestão Pública, e de Gestão de Documentos. Em 2006, reinstituiu a Revista do Arquivo Geral da Cidade do RJ, sendo desde então sua Editora. Integra, desde 2006, o Conselho Estadual de Arquivos (CONEARQ) e, desde 2015, o Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ): representando a ANPUH e compondo a Câmara Setorial de Arquivos Municipais. Em 2016, o AGCRJ foi convidado a compor o Conselho Municipal de Cultura. Suas reflexões e pesquisas centram-se na temática do Brasil Contemporâneo, com ênfase nos seguintes temas: censura, governos militares, imprensa, imigração, arquivos, investigação sobre os furtos de bens culturais e a salvaguarda do patrimônio histórico. 

biakushnir@gmail.com

Lattes: http://lattes.cnpq.br/1638018999454609

Projeto de pesquisa no Programa: Com régua e compasso, os traços da cidade. Engenheiros e arquitetos do Rio, sua trajetória na administração pública e seus arquivos.

Resumo: O projeto visa identificar e mapear a atuação de algumas gerações da Engenharia Pública que, por meio da coleta de depoimentos orais, identificará os perfis de arquitetos e engenheiros que nela atuaram entre 1950 e 2000. Esses atores atuaram como responsáveis por elaborar os projetos, fiscalizar e acompanhar as obras que transformaram o cenário urbano a partir das marcas deixadas na cidade/Capital quando da transferencia para Brasilia. Serão identificados e diagnosticados os acervos arquivísticos, públicos e privados, relativos a esses atores. Este grupo selecionado exerceu suas atividades profissionais na administração pública do Rio de Janeiro, em suas várias instâncias institucionais: Distrito Federal, estado da Guanabara e município do Rio de Janeiro. Circunscrever as atividades desses profissionais, suas redes de sociabilidades e sua configuração arquivística é poder vislumbrar e refletir sobre os jogos de poder nas ocupações dos espaços urbanos, pelo poder público.A constituição deste acervo de documentos orais e o mapeamento arquivístico a ser realizado estão em sincronia com a constante ampliação do Acervo Sonoro do Arquivo Geral a Cidade do Rio de Janeiro, além de ser de fundamental importância para os projetos de Gestão Documental implementados pelo AGCRJ junto as Secretarias de Urbanismo e de Obras da Prefeitura da Cidade do RJ.