código do Google analytics UNIRIO promove debate sobre a formação e o trabalho do assistente social nesta terça-feira — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoria Comunicação Institucional

Central de Conteúdos

icone de uma filmadora com auto falanteAudiovisual

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

icone repositorio: ilustração de fundo azul com conteúdo textual na cor brancaRepositório Hórus

Você está aqui: Página Inicial / UNIRIO promove debate sobre a formação e o trabalho do assistente social nesta terça-feira

UNIRIO promove debate sobre a formação e o trabalho do assistente social nesta terça-feira

por Comunicação publicado 23/05/2022 08h31, última modificação 23/05/2022 16h41
A atividade faz parte da programação do mês do assistente social. A data que celebra esta profissão é 15 de maio

Como primeira atividade comemorativa do mês do assistente social, a Escola de Serviço Social da UNIRIO irá promover um debate com o tema Desmonte social e impactos na formação e trabalho do assistente social.

O evento acontece na próxima terça-feira (24), às 18h30, no auditório Paulo Freire do Centro de Ciências Humanas e Sociais (CCH).

Participarão do debate as professoras Juliana Cislaghi (UERJ) e Mossicléia Mendes (UFRJ). A certificação se dará por meio de lista de presença no canal audiovisual da Escola de Serviço Social.

Dia do Assistente Social

Dia 15 de maio é a data que celebra a profissão de assistente social. Esse profissional pode atuar principalmente em órgãos públicos federais, estaduais e municipais, empresas privadas e em Organizações Não Governamentais (ONGs).

De acordo com a diretora da Escola de Serviço Social da UNIRIO Morena Gomes, a profissão é marcada atualmente por vários desafios relacionados à desigualdade social  e econômica. "A gente vive um período acentuado de desemprego no país. Isso vai impactar diretamente no público-alvo com o qual trabalhamos. De um lado temos o compromisso com a defesa dos direitos, das políticas sociais e do aprofundamento da cidadania. Por outro lado, temos uma escassez de recursos públicos, o que dificulta ainda mais a nossa atuação. Por isso, estamos sempre lutando por nossa liberdade democrática", destacou a professora. 


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio