código do Google analytics UNIRIO lidera estudo que mostra inibição do vírus Sars-CoV-2 por ação da lactoferrina — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / UNIRIO lidera estudo que mostra inibição do vírus Sars-CoV-2 por ação da lactoferrina

UNIRIO lidera estudo que mostra inibição do vírus Sars-CoV-2 por ação da lactoferrina

por Comunicação publicado 14/05/2020 17h27, última modificação 14/05/2020 17h35
Proteína presente no leite, a lactoferrina já demonstrou atividade antiviral ‘in vitro’ contra diversos vírus, como os causadores da Zika e da Chikungunya

A UNIRIO lidera o estudo In Vitro Inhibition of Sars-Cov-2 Infection by Bovine Lactoferrin, publicado nesta quinta-feira (14/05) na plataforma internacional BiorXiv.

Os resultados in vitro demonstram que a lactoferrina, proteína presente no leite, é capaz de inibir em 84% a infecção do Sars-CoV-2, agente etiológico da Covid-19. A proteína já tem atividade antiviral demonstrada in vitro contra os vírus causadores da Zika e da Chikungunya, dentre outros.

Pela UNIRIO, o líder da pesquisa é o professor Rafael Braga, do Laboratório de Bioquímica Estrutural. O estudo conta com as parcerias da Universidade do Estado do Pará (Uepa), do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) e do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), ambos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Já estão previstas novas análises in vitro para aprofundar o esclarecimento sobre o mecanismo de ação da proteína. Cabe ressaltar que não é recomendada a automedicação em qualquer hipótese e que, ao aparecimento de sintomas de Covid-19, deve-se seguir as orientações do Ministério da Saúde.

 


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio