Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

NAU

Você está aqui: Página Inicial / UNIRIO recebe a exposição ‘Vidas Refugiadas’

UNIRIO recebe a exposição ‘Vidas Refugiadas’

por Comunicacao UNIRIO publicado 14/10/2016 09h10, última modificação 17/10/2016 10h57

Como é o cotidiano das mulheres refugiadas que vivem no Brasil? Para buscar responder a esta pergunta a partir de imagens, a exposição fotográfica Vidas Refugiadas revela as necessidades, os dilemas e as conquistas das oito personagens retratadas pelo fotojornalista Victor Moriyama, e apresenta ao público uma oportunidade de refletir sobre suas vidas.  A mostra pode ser visitada na área externa do Centro de Ciências Jurídicas e Políticas (CCJP) da UNIRIO até o dia 24 de outubro. 

Realizado em parceria com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o projeto busca dar visibilidade e voz às mulheres que pedem refúgio e vivem hoje no Brasil. Depois de ser exibida no Museu da República, no Rio de Janeiro, e no Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte, a exposição chega à UNIRIO integrando as atividades do Projeto de Extensão Refugiados: assessoria jurídica a refugiados na cidade do Rio de Janeiro, desenvolvido pelas professoras do Núcleo de Prática Jurídica (NPJUR) Claudia Gurgel, Ana Paula Sciammarella ,Verônica Wander Bastos e Rosalina Araújo.

Para complementar as ações do projeto da UNIRIO, também será realizada no dia 20 de outubro, às 18h, a palestra Direitos humanos e refúgio: a proteção jurídica dos refugiados e refugiadas no direito brasileiro, com a presença de representantes da Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro (CARJ) e de uma refugiada assistida pela instituição.O mais recente perfil sobre a população refugiada no Rio de Janeiro, divulgado pela CARJ, revela que as mulheres representam cerca de 31% dos 6.521 refugiados atendidos pela Cáritas nos últimos 40 anos. Entre a população atual de solicitantes de refúgio, o percentual de mulheres chega a 50%.

Mais informações sobre  a exposição Vidas Refugiadas no site do projeto.

O CCJP fica na Rua Voluntários da Pátria, 107, Botafogo. 


Acesso a Informação Capes CNPQ