Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentidadeWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

Banner

Agenda de Eventos Unirio

Informativo UNIRIO Em Foco - outubro

Você está aqui: Página Inicial / UNIRIO participa de projeto internacional contemplado com recursos da National Geographic Society

UNIRIO participa de projeto internacional contemplado com recursos da National Geographic Society

por Comunicacao UNIRIO publicado 03/05/2017 14h15, última modificação 03/05/2017 14h18

Estudar uma nova fauna de mamíferos que viveram durante a Era do Gelo (Pleistoceno/Holoceno) na região do Vale do Rio Cauca, Noroeste da Colômbia. Este é o objetivo principal de um projeto que reúne pesquisadores de multidisciplinares, como paleozoólogos, paleontólogos, paleobotânicos, geólogos, paleoecólogos, entre outros, capitaneados pelo Smithsonian Tropical Research Institute (STRI) do Panamá e pela UNIRIO, única instituição brasileira representada na pesquisa.

Intitulado Cauca Valley, a tropical dry corridor that facilitated the Great American Biotic Interchange (Vale do Cauca, um corredor seco tropical que facilitou o grande intercâmbio biótico americano), o projeto foi contemplado com recursos da National Geographic Society, uma das maiores e mais tradicionais fundações de fomento à pesquisa no mundo.

Um dos líderes da iniciativa é o professor Leonardo dos Santos Avilla, coordenador do Laboratório de Mastozoologia vinculado ao Departamento de Zoologia do Instituto de Biociências (Ibio). Ele destaca a importância da participação da UNIRIO na pesquisa internacional: “Isso dará oportunidade aos nossos alunos de graduação em Ciências Biológicas e nossos pós-graduandos de, em suas formações, vivenciarem as experiências de um projeto desta magnitude”. Pela universidade, participa também da pesquisa a bolsista pós-doc Dimila Mothé, que trabalha com Avilla no Laboratório de Mastozoologia.

Uma expedição-piloto na região do Vale do Rio Cauca foi realizada em setembro de 2016, quando diversos fósseis foram coletados e depositados na Universidad ICESI de Cali, Colômbia, instituição participante do projeto e que servirá de base para as expedições. Segundo Avilla, as análises dos fósseis já coletados inauguraram a parceria internacional e serviram de alicerce para a solicitação do fomento à National Geographic Society.

O Vale do Rio Cauca é considerado a porta de entrada dos mamíferos imigrantes da América Central e do Norte na América do Sul. “Estudos nessa região irão ajudar a compreender a formação da diversidade de animais e plantas no nosso continente, uma das maiores e mais ricas do planeta”, analisa o professor.

A intenção da equipe que integra o projeto é realizar uma expedição anual nos próximos dois anos, com a primeira já programada para o mês de agosto. Antes, os resultados prévios da pesquisa serão apresentados no XXV Congresso Brasileiro de Paleontologia, no mês de julho, em São Paulo.

Da esq. para a dir.: Leonardo Avilla, Dimila Mothé e Gheny Krigfeld, primeira pessoa a encontrar fósseis na região, exibem parte de mandíbula de mastodonte (Foto: Arquivo do prof. Avilla)


Acesso a Informação Capes CNPQ Imagem Rede Unirio