Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

Em foco novembro

Você está aqui: Página Inicial / UNIRIO comemora Dia do Servidor com debate e oficinas

UNIRIO comemora Dia do Servidor com debate e oficinas

por Comunicacao UNIRIO publicado 28/10/2015 18h25, última modificação 29/10/2015 10h19

Teve início na manhã desta quarta-feira a programação comemorativa do Dia do Servidor, celebrado hoje, 28 de outubro. A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe) organiza a atividade pelo segundo ano consecutivo, com o objetivo de divulgar as ações da Progepe e os direitos do servidor, e discutir o que é ser servidor público.

Ao abrir a cerimônia, no auditório Vera Janacopulos, o reitor, Luiz Pedro San Gil Jutuca, falou do orgulho de ser servidor. “Prestamos um serviço de qualidade para a população, dentre os limites que nos são colocados”. Jutuca ainda aproveitou a ocasião para afirmar que os programas de capacitação e qualificação serão mantidos. “É uma pauta da qual não nos afastaremos”, concluiu.  A pró-reitora de Gestão de Pessoas, Mariana Flores, disse que “o Dia do Servidor é um momento para celebrar a categoria, que tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da sociedade”.  Participaram da mesa também o vice-reitor, Ricardo Cardoso, e a gestora de relacionamentos da Progepe, Graziela Cataldo.

Debate

Neste ano, a mesa de discussão trouxe o tema O Dia do Servidor em tempos de crise e contou com a participação da pró-reitora de Gestão de Pessoas, Mariana Flores; o presidente da Associação de Docentes da UNIRIO (Adunirio), Rodrigo Castelo; o coordenador da Associação dos Trabalhadores em Educação da UNIRIO (Asunirio), Bruno Cruz; o representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Jonathan da Silva; e o psicólogo Bruno Rossotti. A mediação foi realizada pela diretora de desenvolvimento de pessoas, Lilia Candella. Mariana Flores apontou a importância do debate, que “levanta uma questão do serviço público dentro do contexto da crise atual, buscando, também, divulgar o acesso aos direitos do servidor neste momento atual”.  

Cada participante da mesa teve 15 minutos para discursar sobre a temática. Mariana Flores comparou a crise do país com a crise do serviço público, falou sobre a questão do sucateamento da Educação e a desvalorização e precarização do servidor e apontou as perdas e conquistas de direitos na área de gestão de pessoas. A pró-reitora ainda falou sobre a trajetória da Progepe desde a sua criação, em dezembro de 2013, sua estrutura e seus objetivos.  O psicólogo Bruno Rossotti apresentou uma visão sobre as relações de trabalho no mundo atual, determinado pelo capitalismo e pela lógica da linha de montagem.

Rodrigo Castelo, da Adunirio, também abordou a questão do capital e traçou um histórico da crise, desde 2007 na Europa, até hoje. O professor concluiu com uma sugestão: “devemos construir estratégias coletivas para superação do atual estado de coisas”. Já Bruno Cruz, da Asunirio, ressaltou a relevância da “Universidade pública como um serviço dado a todos os cidadãos brasileiros” e remontou a crise à época da Revolução Francesa, quando se iniciou “a luta entre a noção de cidadania e a noção de mercadoria”.  Jonatan da Silva, do DCE, fechou a mesa de discussão abordando questões sobre as bolsas para estudantes e a evasão de alunos da universidade.

Desafios

À tarde, a Progepe realizou a oficina Por seu olhar, servidor: olhar para educar. Os participantes foram divididos em três grupos de discussão, para debater questões como gestão participativa, reconhecimento profissional, sobrecarga de tarefas, burocracia e relações de trabalho, entre outros temas que permeiam o universo do serviço público.

A oficina foi promovida pelos setores de Formação Permanente (SFP) e de Acompanhamento e Análise do Processo de Trabalho (SAAPT). Em comum, todos os grupos de discussão salientaram a importância da iniciativa do servidor para a transformação do ambiente de trabalho. “Cabe a nós, trabalhadores, refletir sobre as possibilidades e propor mudanças, em vez de esperar passivamente pelas soluções”, disse a servidora lotada no SFP Tatiana Teixeira.

No encontro, foi anunciada a fotografia vencedora do concurso O que é ser servidor público para você? Transforme isso em uma imagem, promovido pela Progepe. Com 51,4% dos votos, a foto da gestora de relacionamentos da UNIRIO, Graziella Cataldo, foi eleita a imagem que melhor representa a figura do servidor público. A fotografia mostra, em primeiro plano, uma pilha de processos administrativos, atrás da qual trabalha a assistente em administração Valezia Ribeiro, lotada no Setor de Pagamento de Pessoal.

Na descrição da imagem, a autora diz: "Ser servidor público é sinônimo de competência, responsabilidade, dedicação, compromisso e muito trabalho". Segundo ela, Valezia foi escolhida para compor a foto por ser uma servidora muito antiga e comprometida com o trabalho. “Além disso, ela sabe entender e respeitar o ser humano como poucos”, ressaltou.

O evento comemorativo do Dia do Servidor segue até amanhã, dia 29, com oficinas oferecidas na Progepe (Av. Presidente Vargas, 446, 21º andar, Centro). Confira a programação completa.  

(Gabriella Praça e Letícia Hermont/Comso)

Fotografia vencedora do concurso promovido pela Progepe sobre “o que é ser servidor público” (Foto: Graziella Cataldo)


Acesso a Informação Capes CNPQ