Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

NAU

Você está aqui: Página Inicial / De Michigan para a UNIRIO

De Michigan para a UNIRIO

por Comunicacao UNIRIO publicado 17/05/2016 22h30, última modificação 18/05/2016 07h45

Um grupo de estudantes da Universidade de Michigan (EUA) foi recebido na tarde desta terça-feira, dia 17, no Centro de Letras e Artes (CLA), pela pró-reitora de Extensão e Cultura, Cláudia Aiub, e pelas professoras da Escola de Teatro Natalia Fiche e Marina Henriques. Acompanhados pela professora Ashley Lucas, da instituição americana, os estudantes se juntaram a alunos de Teatro da UNIRIO na Sala Nelly Laport.

A visita, que se estenderá até o próximo dia 25, inclui atividades cênicas em prisões, hospitais e comunidades, discussões em salas de aula e participação no II Seminário Internacional de Teatro, Enclausuramento e Práticas Comunitárias, que acontecerá nos dias 23, 24 e 25 de maio, no CLA. Confira a programação completa.

A pró-reitora Cláudia Aiub falou sobre o programa de extensão Cultura na Prisão e agradeceu às professoras envolvidas pelo empenho em fazer com que esse encontro fosse possível. Ela também lembrou as dificuldades enfrentadas pelo sistema prisional brasileiro e as diferenças em relação ao americano. “A situação prisional lá fora é muito diferente, independe do Estado, e eu gostaria que vocês mostrassem um pouco dessa diferença”, disse.

Já a professora Ashley, que visita a UNIRIO pelo quarto ano consecutivo, agradeceu pela hospitalidade. “Essa parte do ano é muito especial para mim e meus estudantes, porque aprendemos mais com vocês do que em qualquer outro lugar”, revelou. “Estou muito feliz por não estarmos sós nesse tipo de trabalho tão difícil”.

Para a aluna de Michigan Kate Toporski, de 21 anos, é estimulante estar no Brasil para trabalhar com arte nas prisões. “Aqui é diferente porque você pode tocar nos presos, não há vidro”, observou.

Parceria

A vinda dos estudantes é viabilizada por acordo de mútua cooperação firmado em 2012 entre a UNIRIO e a Universidade de Michigan. De lá para cá, a Escola de Teatro tem recebido anualmente a visita de alunos da instituição americana e, nos últimos dois anos, também enviou alunos e professores para participação em atividades de lá.

Em Michigan, a professora Ashley Lucas coordena o Prison Creative Arts Project, fundado em 1990 com o objetivo de estimular a expressão criativa de encarcerados, seja por meio do teatro, da dança, da música, da literatura ou das artes visuais. As visitas ocorrem no âmbito do programa Theatre and Incarceration, também liderado por Ashley, por meio do qual os estudantes da instituição viajam para diversas partes do mundo – inclusive o Brasil.

Cláudia Aiub (sexta, da direita para a esquerda) lembrou as diferenças entre os sistemas prisionais brasileiro e americano (Foto: Comso)


Acesso a Informação Capes CNPQ