código do Google analytics Pesquisa desenvolvida na Escola de Enfermagem dá origem a portal sobre tuberculose com selo internacional — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / Pesquisa desenvolvida na Escola de Enfermagem dá origem a portal sobre tuberculose com selo internacional

Pesquisa desenvolvida na Escola de Enfermagem dá origem a portal sobre tuberculose com selo internacional

por comunicacao — publicado 22/05/2013 00h00, última modificação 02/06/2015 10h55

O Brasil integra o grupo de 22 países que concentram 80% da carga mundial de tuberculose, ocupando o 19º lugar em número de casos da doença. Com o Portal da Tuberculose (http://www.portaldatuberculose.com.br), desenvolvido no Programa de Pós-Graduação da Escola de Enfermagem da UNIRIO e lançado no dia mundial de combate à doença, 24 de março, os profissionais de saúde ganharam uma nova arma no enfrentamento dessa realidade. A proposta é apresentar, de maneira simples e prática, respostas às principais dúvidas manifestadas no cotidiano dos trabalhadores que atuam no controle da doença.

Com linguagem simples e interface amigável, o Portal reúne informações sobre sintomas, diagnóstico e tratamento, orientações sobre os procedimentos necessários diante de um quadro sugestivo de tuberculose e artigos científicos disponíveis para download. Também há material de campanhas governamentais e uma seleção de vídeos jornalísticos e institucionais produzidos sobre o tema. Desde que foi lançado, o site já contabiliza mais de 650 acessos, do Brasil e de outros países, como Japão, China, Holanda, Estados Unidos e Canadá.

O Portal, primeiro produto privado do gênero no Brasil, recebeu a marca da Stop TB Partnership, entidade internacional com sede em Genebra, na Suíça, voltada para o combate à tuberculose e vinculada à Organização Mundial de Saúde (OMS). “Muitas instituições lutam para cumprir uma série de critérios necessários para utilizarem a marca, mas, nesse caso, foi a própria entidade que ofereceu a parceria”, revela a enfermeira Neuza Bitencourt, recém-mestre e idealizadora do Portal. A autora se encarregou do conteúdo do site e delegou a uma empresa a tarefa de desenvolvimento do software.

Experiência

O material produzido baseia-se em referências do Ministério da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro e em artigos científicos da área. A ideia surgiu da experiência prévia de Neuza como gestora pública de Saúde na prefeitura do Rio de Janeiro – cidade com o maior coeficiente de incidência de tuberculose no Brasil. “Observei que os profissionais tinham muita dificuldade de acesso à informação. O paciente chegava e eles não sabiam bem o que fazer”, conta.

A intenção agora é ampliar o conteúdo do site e validar a ferramenta por meio de uma futura pesquisa de doutorado. “Os profissionais serão convidados a participar do estudo, respondendo um questionário sobre o uso que fazem do Portal”, adianta Neuza, salientando que pretende analisar estatisticamente as informações colhidas, para descobrir se o produto realmente atinge o objetivo proposto.

Intitulada “Desenvolvimento de programa hipertexto aplicado ao Programa de Controle da Tuberculose”, a dissertação que deu origem ao Portal da Tuberculose teve o professor Luiz Carlos Santiago, da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto (EEAP/UNIRIO), como orientador, e a professora Fabiana Barbosa Assumpção de Souza, também da EEAP/UNIRIO, como coorientadora.

Conheça o Portal no endereço www.portaldatuberculose.com.br


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio