código do Google analytics Nova comissão busca criar sistema de correição na UNIRIO — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / Nova comissão busca criar sistema de correição na UNIRIO

Nova comissão busca criar sistema de correição na UNIRIO

por comunicacao — publicado 20/06/2016 15h55, última modificação 21/06/2016 08h41
Grupo formado pelos principais órgãos de controle da Universidade se reuniu na manhã desta segunda-feira, dia 20

Uma comissão formada por diversos órgãos de controle da UNIRIO se reuniu pela primeira vez na manhã desta segunda-feira, dia 20 de junho, na Sala dos Eméritos, no campus da Reitoria, para debater e organizar a instauração de um sistema de correição na Universidade. Organizado pela Chefia de Gabinete, o encontro teve como objetivo dar mais organicidade ao trabalho das áreas, fazendo com que atuem de maneira conjunta e planejada.

Além do reitor da UNIRIO, Luiz Pedro San Gil Jutuca, e do chefe de gabinete, Roberto Vianna, participaram do encontro representantes da Auditoria Interna (Audin), da Ouvidoria, da Assessoria, da Comissão de Ética, do Centro de Ciências Jurídicas e Políticas (CCJP), da Comissão Permanente de Processo Administrativo e Disciplinar de Inassiduidade e Abandono (CPPADI) e da Escola de Medicina e Cirurgia (EMC).

O novo sistema está sendo implantado de modo a atender as normas vigentes. Dessa forma, a prevenção e apuração de irregularidades realizadas por meio da instauração e da condução de procedimentos correcionais – seja por instrumentos de investigação preliminar, de sindicância ou por meio de processo administrativo disciplinar – deverão estabelecer ações efetivas e de melhorias na coordenação e harmonização dos atuais procedimentos.  

Para Roberto Vianna, “espera-se um alinhamento entre objetivos estratégicos, metas e gestão administrativa com as propostas de investigação, ensino e extensão, tomando-se por base as práticas do sistema permanente de correição”.

De acordo com Cibeli Reynaud, presidente da CPPADI, o sistema busca conscientizar cada servidor sobre seu papel na instituição. “Para mim, a reunião de hoje é um momento histórico na Universidade porque é a possibilidade de resgatar a imagem do servidor público na sua excelência. A nossa expectativa é que tenhamos menos casos de inassiduidade e abandono com a instauração do sistema”. O presidente da Comissão de Ética da UNIRIO, Elson Monteiro Costa, disse esperar que o novo sistema quebre paradigmas na Universidade e que cada servidor passe a ter a percepção da importância da ética no seu trabalho.

O diretor da Escola de Administração Pública (EAP), José Carlos Buzanello, explicou o objetivo do CCJP na comissão: “Primeiro, é sensibilizar professores e alunos para o controle dos atos públicos. Segundo, é aplicar os termos de controle no interior da Universidade, seja com atos materiais ou funcionais para alcançar o melhor desempenho universitário. Terceiro, é zelar pela coisa pública”.

Com a nova comissão, a UNIRIO busca também fortalecer sua participação no Grupo de Trabalho de Controle Social do Rio de Janeiro (GTCS-RJ). Composto pelos principais órgãos de fiscalização das três esferas de governo, o GTCS-RJ busca definir estratégias e implementar ações conjuntas para o fomento do controle social no estado.

O chefe da Audin, Newley Magalhães, definiu a nova comissão com três palavras: momento, necessidade e oportunidade. “O momento requer atitudes mais fortes. A necessidade que temos é melhorar nossos controles internos. A criação dessa comissão é a oportunidade que temos de contribuir para o futuro da UNIRIO”, declarou.  

Comissão reunida na Sala dos Eméritos (Foto: Comso)


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio