Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

PPGAN

Você está aqui: Página Inicial / Ivo Pitanguy recebe título de Doutor ‘Honoris Causa’ da UNIRIO

Ivo Pitanguy recebe título de Doutor ‘Honoris Causa’ da UNIRIO

por Comunicacao UNIRIO publicado 29/04/2016 12h01, última modificação 29/04/2016 12h01

Em sessão solene dos Conselhos Superiores da UNIRIO, aconteceu na manhã desta sexta-feira, 29 de abril, a outorga do título de Doutor Honoris Causa ao professor Ivo Hélcio Jardim de Campos Pitanguy.

Considerado um dos mais renomados cirurgiões plásticos do Brasil e do mundo, Pitanguy tem sua trajetória profissional marcada por dedicação ao trabalho, experiências internacionais e pioneirismo. Na área acadêmica, é professor titular do Departamento de Cirurgia Plástica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e do Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas.

Na cerimônia, Pitanguy foi conduzido à mesa solene pelos professores Pietro Novellino, reitor da UNIRIO de 2000 a 2004, Agostinho Ascenção, diretor da Escola de Medicina e Cirurgia (EMC), e Rossano Fiorelli, chefe do Departamento de Cirurgia Geral e Especializada (Decige). Também fizeram parte da mesa o reitor Luis Pedro San Gil Jutuca, que presidiu a cerimônia, e a decana do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Ana Maria Wandelli.

Na saudação ao homenageado, Pietro Novellino, que também estava representando a Academia Nacional de Medicina (ANM), ressaltou que seria necessária uma vida inteira para falar de Pitanguy e destacou o prestígio internacional do homenageado e sua importância para a medicina. O ex-reitor também relembrou o incêndio do Grand Circo de Niterói em 1961, quando Pitanguy liderou um multirão de médicos para atender as vítimas. Na tragédia, mais de 500 pessoas morreram e cerca de mil ficaram feridas. Novellino enfatizou que Pitanguy é “incomparável em todos os sentidos, não só na arte da cirurgia”.

Subiram ao palco também o diretor do Instituto Carlos Chagas, Ricardo Cavalcanti, que elogiou a determinação de Pitanguy, e o cirurgião plástico Antônio Paulo Pitanguy, neto do homenageado, que destacou o orgulho de ter seguido os passos do avô.

Após a titulação, Pitanguy disse se sentir muito honrado. Em seu discurso, o professor falou da missão da universidade, da busca pelo conhecimento e da relação mestre e aluno. “Da interação com meus discípulos emana a força e a vontade de partilhar a experiência adquirida mantendo sempre acesa a curiosidade do aprendizado permanente”, ressaltou.

O reitor Luiz Pedro San Gil Jutuca, responsável pela outorga do título, declarou que a UNIRIO se sente feliz por agraciar Pitanguy. “Sua obra acadêmica e literária, sua sensibilidade e disponibilidade para atender a uma população menos favorecida nos fazem orgulhosos de tê-lo como Doutor Honoris Causa da nossa Instituição”, concluiu.

Ao final do evento, Pitanguy recebe os cumprimentos das autoridades presentes ao lado de seu neto Antônio Paulo (Foto:Comso)

Trajetória profissional de Ivo Pitanguy

Formado em medicina na Faculdade Nacional de Medicina (atual Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ) em 1946, Pitanguy se especializou depois em cirurgia geral no Institute of Internacional Education, em Ohio, Estados Unidos, onde era bolsista e atuava como cirurgião residente do Bethesda Hospital. Quando voltou ao Brasil, no fim dos anos 40, passou a integrar a equipe de cirurgiões do Pronto Socorro do Hospital Souza Aguiar e fundou, em 1949, a primeira Clínica de Cirurgia de Mão da América do Sul, na 19ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

No início da década de 50, estagiou em Paris como convidado do médico francês Marc Iselin (um dos criadores da cirurgia de mão e referência no atendimento aos mutilados da 2ª Guerra Mundial). Nessa época, passou a se interessar mais por cirurgia plástica, trabalhando com médicos de referência na Europa. Quando voltou ao Brasil, no fim de 1952, passou a se dedicar exclusivamente à cirurgia plástica e criou, em 1954, a 38ª Enfermaria da Santa Casa, voltada para o atendimento da população menos favorecida. Em 1963, fundou a Clínica Ivo Pitanguy, em Botafogo.

Pioneiro também no ensino, o professor criou, nos anos 60, o curso de Pós-Graduação em Cirurgia Plástica na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Ao longo de sua carreira, Pitanguy já participou de mais de 2 mil conferências no país e no exterior, com cerca de 1.800 publicações, entre livros, capítulos de livros, prefácios, conferências e artigos científicos.

Pitanguy é patrono da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), membro honorário da American Society of PlasticSurgery (AISAPS), membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) e de inúmeras outras entidades científicas e culturais. Agraciado com diversos prêmios e títulos, Pitanguy recebeu, em 1984, do Instituto Internacional de Promoção e Prestígio, da Unesco, o Prêmio pela Divulgação Internacional da Pesquisa Médica e, em 1989, o Papa João Paulo II lhe concedeu o Prêmio Cultura da Paz.

(Letícia Hermont/Comso)


Acesso a Informação Capes CNPQ