código do Google analytics Integrantes do projeto de extensão Swing Lab recepcionam alunos da Escola Benjamin Constant — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoria Imprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

icone de uma filmadora com auto falanteAudiovisual

Você está aqui: Página Inicial / Integrantes do projeto de extensão Swing Lab recepcionam alunos da Escola Benjamin Constant

Integrantes do projeto de extensão Swing Lab recepcionam alunos da Escola Benjamin Constant

por comunicacao — publicado 26/04/2017 07h40, última modificação 26/04/2017 08h39
O encontro ocorreu nesta terça-feira, dia 25, no Instituto Villa-Lobos (IVL)

Uma aula interativa, recheada de muito aprendizado e emoção. Essa foi a proposta da aula aberta promovida pelos integrantes do Projeto de extensão Swing Lab, coordenado pela professora Paula Faour, para os alunos da Escola Municipal Benjamin Constant. 

O encontro, que contou com o apoio da Pró-reitoria de Extensão e Cultura, ocorreu nesta terça-feira, dia 25 de abril, no Instituto Villa-Lobos (IVL) da UNIRIO. Durante toda a manhã, os alunos puderam conhecer os laboratórios, salas de aula e um pouco de como funciona um curso de graduação em Música. Após um tour pelos espaços, os estudantes assistiram a uma apresentação musical do grupo, cantaram e ouviram explicações sobre arranjos e instrumentos musicais. 

De acordo com a coordenadora, o resultado é sempre compensador. “ A gente percebe a emoção na expressão dos participantes. Um olhar atento de uma criança querendo aprender é sempre gratificante. A música é universal. Quanto mais a gente puder integrar gerações e culturas diferentes, melhor será a nossa contribuição para esse mundo”, relatou.

Paula explicou ainda que a ideia desse projeto surgiu de uma demanda dos alunos do curso de Música por um espaço para tocar e interagir. “Sentíamos também a necessidade de mostrar para esses estudantes a importância da experiência na área de produção executiva. Não adianta apenas estudar música para ser um bom profissional, você precisa saber criar oportunidades para apresentar seu trabalho. Aqui eles podem praticar esse lado da produção porque, todas as terças-feiras, organizamos uma aula aberta como essa, voltada para públicos variados. Nesses encontros, criamos arranjos, ensaiamos e aprendemos muito”, finalizou.


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio