código do Google analytics Evento internacional na UNIRIO discute linguagem especializada no campo da Museologia — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

icone de uma filmadora com auto falanteAudiovisual

Você está aqui: Página Inicial / Evento internacional na UNIRIO discute linguagem especializada no campo da Museologia

Evento internacional na UNIRIO discute linguagem especializada no campo da Museologia

por comunicacao — publicado 15/08/2013 12h00, última modificação 02/06/2015 09h26
Sessão conjunta de três comitês do Conselho Internacional de Museus (Icom, na sigla em inglês) aconteceu no dia 15 de agosto, no Auditório Vera Janacopulos, no campus da Reitoria

Com a presença do presidente do Conselho Internacional de Museus (Icom, na sigla em inglês), Hans-Martin Hinz, a UNIRIO sediou na tarde desta quinta-feira, 15 de agosto, uma sessão conjunta dos comitês de Museologia (Icofom), de Formação de Pessoal (Ictop) e de Documentação (Cidoc), integrantes do Icom. O evento, com tema “Explorando a terminologia da Museologia: Do conceito à transferência de informação”, faz parte da programação oficial da 23ª Conferência Geral do Icom, que acontece até sábado no Rio de Janeiro.

Hanz-Martin Hinz e o vice-reitor da UNIRIO, José da Costa Filho, abriram o evento, dando as boas-vindas aos participantes, que lotaram o auditório Vera Janacopulos, na Urca. Em seguida, a coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio (PPG-PMUS) e organizadora da sessão, Tereza Scheiner, apresentou algumas questões para provocar a reflexão: o que é e qual a importância da linguagem especializada, especialmente para o campo da Museologia e do Patrimônio?

Também presente na mesa de abertura, a diretora da Escola de Museologia da UNIRIO, Elizabete Mendonça, ressaltou a importância de receber especialistas para refletir sobre um aspecto tão importante como o da terminologia. “Estamos em um momento de crescimento, visibilidade e valorização dos estudos na área da Museologia. Por isso esse debate de hoje, sobre termos e conceitos, se faz fundamental”, observou.

Representante da Rede de Pesquisadores e Professores de Museologia, Carlos Costa destacou que as discussões propostas pela sessão conjunta convergem com os interesses da rede. “Embora haja uma consolidação do ensino e da pesquisa em Museologia, existe uma incompreensão de suas especificidades, em especial no que se refere ao reconhecimento do campo do ensino da Museologia”, afirmou Costa.

O primeiro painel de discussão desta quinta-feira reuniu os especialistas Darko Babic, da Universidade de Zagreb (Croácia), Martin Schaerer, do Comitê Internacional de Ética para Museus, Richard Sandell, da Universidade de Leicester (Reino Unido), e Eiji Mizushima, da Universidade de Tsukuba (Japão). Eles debateram a qualificação de profissionais para museus e a importância da linguagem de especialização e de sua adequação a interfaces globais.

Já as questões técnicas e práticas da pesquisa terminológica e sua relevância para os sistemas de documentação em museus foram o tema do segundo painel, com a participação de Ann Davis, da Universidade de Calgary (Canadá), François Mairesse, da Universidade de Paris 3 (França), Nicholas Crofts, da Direção de Sistemas de Informação da Suíça, e de Lena Vania Pinheiro, do Ibcti e do PPG-PMUS.


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio