Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

Você está aqui: Página Inicial / Debates sobre educação a distância e avaliação do ensino superior encerram Encontro de Bacharelados

Debates sobre educação a distância e avaliação do ensino superior encerram Encontro de Bacharelados

por Comunicacao UNIRIO publicado 04/07/2013 00h00, última modificação 02/06/2015 10h04

Educação a distância e avaliação no ensino superior foram os temas debatidos no terceiro e último dia do Encontro de Bacharelados da UNIRIO. A primeira palestra, ministrada pela pró-reitora de Graduação da UFRJ, Ângela Rocha dos Santos, tratou da tentativa de estabelecimento de uma avaliação sistemática dos cursos de graduação naquela universidade.

De acordo com ela, a proposta é fazer uma avaliação contínua e em ciclos periódicos de três em três anos, no mínimo, contando com a participação de todos os atores institucionais. Para tanto, devem ser utilizados métodos quantitativos e qualitativos.

Atualmente, o projeto encontra-se na fase de levantamento de dados. Serão investigados os perfis socioeconômico, cultural e geográfico dos alunos, as características dos cursos e o nível de desempenho em cada um deles, a taxa de aprovação por disciplina, entre outras questões. “Vamos apresentar os resultados para a comunidade, de forma que os coordenadores de curso possam fazer uma análise crítica desses dados”, disse Ângela. “Após essa fase, vamos definir ações a serem tomadas”, adiantou.

Ampliação

A coordenadora de Educação a Distância (CEaD) da UNIRIO, Giane Moliari, ministrou a segunda palestra do dia, apresentando ações desenvolvidas na Universidade. Segundo ela, a UNIRIO oferece cursos de educação a distância desde 1994, tendo ampliado sua atuação na área nos anos de 2006 e 2007, quando um decreto presidencial institucionalizou essa forma de ensino nas universidades federais. “Na época, a maior parte dos cursos oferecidos eram licenciaturas, em uma tentativa de suprir a carência de professores no ensino básico. Com o decreto, vieram os cursos de bacharelado”, revelou.


Acesso a Informação Capes CNPQ