código do Google analytics Cursos de Nutrição e Serviço Social da UNIRIO obtêm nota máxima em avaliação do MEC — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / Cursos de Nutrição e Serviço Social da UNIRIO obtêm nota máxima em avaliação do MEC

Cursos de Nutrição e Serviço Social da UNIRIO obtêm nota máxima em avaliação do MEC

por comunicacao — publicado 28/11/2017 16h45, última modificação 01/12/2017 10h40
Do total de cursos avaliados (4.196), apenas 1,9% alcançou a nota 5; UNIRIO obteve nota 4 no índice geral de cursos

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou nesta segunda-feira, 27 de novembro, os resultados do Conceito Preliminar de Curso (CPC) – indicador de qualidade que avalia os cursos de graduação – e do Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) – indicador de qualidade que avalia as instituições de educação superior, ambos referentes ao ano de 2016.

Na UNIRIO, o Bacharelado em Nutrição - Noturno e o Bacharelado em Serviço Social alcançaram no CPC a nota máxima, 5. Do total de cursos avaliados pelo Inep (4.196), somente 1,9% obteve o conceito máximo.

No IGC, a UNIRIO obteve conceito 4, numa escala que vai de 1 a 5. Apenas 17,4% das instituições avaliadas conseguiram a nota 4 no índice geral de cursos.

Em 2016, foram avaliados os bacharelados nas grandes áreas de saúde, ciências agrárias e afins e os cursos tecnológicos relacionados às áreas de ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e segurança. Os resultados podem ser consultados em http://portal.inep.gov.br/web/guest/indicadores-de-qualidade.

Conjuntura

A coordenadora do curso de Nutrição noturno, Alessandra Pereira, atribui o conceito máximo a três principais fatores. O primeiro é o perfil dos alunos, muitos deles na segunda graduação, com idade mais avançada -,o que, para a coordenadora, contribui para a dinâmica do curso. A realização de concursos logo após a criação do bacharelado, em 2010, a qual ampliou o quadro de professores, a maioria já com doutorado e envolvida em projetos de ensino, pesquisa e extensão, foi outra ação apontada como fundamental para o curso.

O terceiro fator que contribuiu para o bom resultado da Nutrição, segundo Alessandra, foi ter recebido há alguns anos investimentos para equipar a Escola, o que resultou na criação de laboratórios e núcleos de estudos. “Acredito que essa conjuntura – instituição, docentes e discentes – fez com que tivéssemos esse bom resultado. Não poderia deixar de destacar também o papel da Escola, de modo geral, e o trabalho de nossos técnicos”, disse a coordenadora.

Desafios

Para Rafaela Ribeiro, coordenadora do curso de Serviço Social, o desempenho dos alunos no Enade foi o que mais contribuiu para que o curso alcançasse a nota máxima. “Recebemos o resultado com surpresa, porque em 2015 tivemos um boicote dos estudantes ao exame e passamos por um período de intervenção do MEC. Mas, em 2016, os alunos obtiveram uma nota excelente, ficamos em primeiro lugar entre os cursos de Serviço Social”, explicou.

A coordenadora destacou também o trabalho dos professores, principalmente pelo aumento do número de projetos de pesquisa e de extensão. Apesar do bom resultado, Rafaela adverte que ainda há muito pelo que lutar, como a ampliação do quadro docente e melhorias na parte de infraestrutura e de acessibilidade. “Acredito que o novo prédio do CCH [Centro de Ciências Humanas e Sociais] será um salto e tanto para nosso curso, por enquanto tem sido um grande desafio. Mas espero que esse resultado nos dê mais visibilidade e atraia mais alunos para nossa Escola”.


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio