Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

PPGAN

Você está aqui: Página Inicial / Bolsista Permanência da UNIRIO passará seis meses em instituição europeia

Bolsista Permanência da UNIRIO passará seis meses em instituição europeia

por Comunicacao UNIRIO publicado 07/11/2012 00h00, última modificação 09/07/2015 10h03

Contemplada pelo Programa Santander Universidades de Mobilidade Internacional, a estudante Letícia Masulck, do 5º período do curso de Graduação em Nutrição, vai cursar o segundo semestre de 2013 em uma instituição europeia – provavelmente a Universidade do Porto, em Portugal. Nesta quarta-feira, 7 de novembro, o reitor da UNIRIO, Prof. Dr. Luiz Pedro San Gil Jutuca, reuniu-se com a estudante e com o gestor de convênios do Santander Universidades, Marcos Moutinho Cabral.

Na ocasião, o reitor entregou uma placa de agradecimento ao Santander pela viabilização da mobilidade acadêmica e da inclusão social por meio da educação. Ele ressaltou a importância da parceria da empresa com as Universidades, “em prol da educação e de jovens como a Letícia”. O representante do Santander Universidades afirmou que a empresa tem a visão de que sem educação não existe futuro, e disse que há planos de investir cada vez mais no setor.

A coordenadora de Relações Internacionais, Prof. Dra. Liliana Angel Vargas, destacou que ações como o programa de mobilidade internacional podem mudar a vida dos estudantes. Também presente à reunião, a diretora de Assuntos Comunitários e Estudantis, Mônica Valle de Carvalho, destacou que a parceria com o Santander fortaleceu a política de assistência estudantil da UNIRIO, voltada para a formação acadêmica.

Para o Pró-Reitor de Cultura e Extensão, Prof. Dr. Diógenes Pinheiro, a conquista de Letícia servirá de exemplo para outros estudantes. Na sua avaliação, isso é fundamental principalmente no momento em que a Universidade enfrenta o desafio de reservar parte de suas vagas a estudantes de escolas públicas, oriundos de famílias de baixa renda, e a estudantes autodeclarados negros, pardos e indígenas, para cumprir a chamada Lei das Cotas.

A estudante Letícia Masulck agradeceu a oportunidade e afirmou que estudar fora do país sempre fez parte dos seus planos. “Só não sabia como realizaria esse sonho. Essa é uma grande oportunidade, estou muito feliz”, disse.


Acesso a Informação Capes CNPQ