Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

PPGAN

Você está aqui: Página Inicial / UNIRIO concede título de Doutor ‘Honoris Causa’ a Ivo Pitanguy

UNIRIO concede título de Doutor ‘Honoris Causa’ a Ivo Pitanguy

por Comunicacao UNIRIO publicado 26/04/2016 11h25, última modificação 27/04/2016 07h43

O cirurgião plástico e professor Ivo Hélcio Jardim de Campos Pitanguy recebe da UNIRIO o título honorífico de Doutor Honoris Causa nesta sexta-feira, dia 29 de abril. A outorga – que acontece na 471ª sessão solene do Conselho Universitário (Consuni), conjunta com a 388ª sessão solene do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) – será às 10h, no Auditório Vera Janacopulos, no campus da Reitoria. Confira a pauta da sessão.

O campus da Reitoria fica na Avenida Pasteur, 296 - Urca.

Trajetória profissional

Considerado um dos mais renomados cirurgiões plásticos do Brasil e do mundo, o mineiro de Belo Horizonte Ivo Pitanguy tem sua trajetória profissional marcada por dedicação ao trabalho, experiências internacionais e pioneirismo. Na área acadêmica, é professor titular do Departamento de Cirurgia Plástica da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e do Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas.

Formado em medicina na Faculdade Nacional de Medicina (atual Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ) em 1946, Pitanguy se especializou depois em cirurgia geral no Institute of Internacional Education, em Ohio, Estados Unidos, onde era bolsista e atuava como cirurgião residente do Bethesda Hospital. Quando voltou ao Brasil, no fim dos anos 40, passou a integrar a equipe de cirurgiões do Pronto Socorro do Hospital Souza Aguiar e fundou, em 1949, a primeira Clínica de Cirurgia de Mão da América do Sul, na 19ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

No início da década de 50, estagiou em Paris como convidado do médico francês Marc Iselin (um dos criadores da cirurgia de mão e referência no atendimento aos mutilados da 2ª Guerra Mundial). Nessa época, passou a se interessar mais por cirurgia plástica, trabalhando com médicos de referência na Europa. Quando voltou ao Brasil, no fim de 1952, passou a se dedicar exclusivamente à cirurgia plástica e criou, em 1954, a 38ª Enfermaria da Santa Casa, voltada para o atendimento da população menos favorecida. Em 1963, fundou a Clínica Ivo Pitanguy, em Botafogo.

Pioneiro também no ensino, o professor criou, nos anos 60, o curso de Pós-Graduação em Cirurgia Plástica na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Ao longo de sua carreira, Pitanguy já participou de mais de 2 mil conferências no país e no exterior, com cerca de 1.800 publicações, entre livros, capítulos de livros, prefácios, conferências e artigos científicos.

Pitanguy é patrono da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), membro honorário da American Society of PlasticSurgery (AISAPS), membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) e de inúmeras outras entidades científicas e culturais. Agraciado com diversos prêmios e títulos, Pitanguy recebeu, em 1984, do Instituto Internacional de Promoção e Prestígio, da Unesco, o Prêmio pela Divulgação Internacional da Pesquisa Médica e, em 1989, o Papa João Paulo II lhe concedeu o Prêmio Cultura da Paz.


Acesso a Informação Capes CNPQ