código do Google analytics Presidente da Faperj destaca avanço da UNIRIO na pesquisa — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / Presidente da Faperj destaca avanço da UNIRIO na pesquisa

Presidente da Faperj destaca avanço da UNIRIO na pesquisa

por comunicacao — publicado 14/03/2014 15h30, última modificação 17/03/2014 13h02
Ruy Garcia Marques ministrou a aula magna do primeiro semestre de 2014 na noite de quinta-feira, 13 de março. Segundo ele, a UNIRIO acompanhou a curva ascendente da pesquisa no Estado do Rio de Janeiro

A UNIRIO acompanhou a curva ascendente da pesquisa no Estado do Rio de Janeiro e teve um crescimento expressivo na demanda por bolsas e auxílios concedidos pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) nos últimos anos.

A constatação foi apresentada pelo presidente da Faperj, Ruy Garcia Marques, que ministrou a aula magna do primeiro semestre de 2014 na noite de quinta-feira, 13 de março.

O tema da aula, aberta pelo reitor Luiz Pedro San Gil Jutuca, foi “O fomento à ciência e tecnologia no Estado do Rio de Janeiro”. O evento reuniu no auditório Vera Janacopulos, na Urca, pró-reitores, coordenadores de pós-graduação, docentes e estudantes da UNIRIO.

De acordo com Ruy Garcia Marques, de 2009 até 2013 a Faperj mais que triplicou o valor concedido para a UNIRIO por meio de auxílios, bolsas e descentralizações. No ano passado, o total investido foi de R$ 3,53 milhões.

“Ainda é pouco, se comparado a outras universidades, mas isso mostra o aumento da demanda por auxílios e bolsas na UNIRIO. Essa era uma necessidade que eu havia apontado há alguns anos”, observou Marques.

O presidente da Faperj manifestou satisfação com o aumento, nos últimos dois anos, do número de professores da UNIRIO selecionados pelo Programa Jovem Cientista do Nosso Estado (JCNE). A bolsa teve, em 2013, o segundo maior número de contemplados na UNIRIO (seis), atrás apenas da bolsa de Iniciação Científica (25 contemplados).

O Programa JCNE apoia pesquisadores em fase intermediária da carreira acadêmica, doutores há menos de dez anos, com boa produção científica e com histórico de formação de recursos humanos. Para Marques, o aumento da participação da UNIRIO nessa modalidade reflete o sucesso na política de contratação de jovens doutores.

Áreas do conhecimento

Ruy Garcia Marques apresentou também dados sobre a distribuição do fomento na UNIRIO por grandes áreas do conhecimento. Ciências Humanas lidera em número de auxílios, seguida por Ciências Biológicas e Linguística, Letras e Artes. No caso das bolsas, o quadro muda: Linguística, Letras e Artes tem maior participação, seguida por Ciências Humanas e Ciências da Saúde.

Embora destaque os avanços, o presidente da Faperj sinalizou que a UNIRIO precisa aumentar a demanda em alguns editais, entre eles o de popularização da ciência e de melhoria na escola pública. Marques apontou ainda a baixa participação no Programa Cientista do Nosso Estado, voltado a pesquisadores de reconhecida liderança em suas áreas.

“Tenho certeza que a UNIRIO têm pesquisadores capacitados para concorrer a esse programa. A participação ainda é tímida e pode aumentar”, avaliou.

Fomento no RJ

Além de apresentar dados sobre a UNIRIO, o presidente da Faperj mostrou um panorama do apoio à ciência e tecnologia no Estado do Rio de Janeiro.

No último ano, a agência teve um orçamento executado de R$ 440 milhões, dos quais R$ 385 milhões foram provenientes de fontes estaduais. Para 2014, a previsão é que somente o orçamento próprio da Faperj chegue aos R$ 440 milhões.

Segundo Ruy Marques, houve um incremento nas parcerias da Faperj com outras agências de fomento, ministérios e com empresas privadas. Esse movimento, afirmou o presidente, facilitou o atendimento à crescente demanda por auxílios e bolsas e também a recuperação da infraestrutura em diversas instituições do Estado do Rio de Janeiro.


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio