Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Sobre o Bacharelado

Sobre o Bacharelado

NOME DO CURSO: Bacharelado em Letras – Língua Portuguesa e Literaturas

TÍTULO OFERTADO: Bacharel em Letras

REGIME ACADÊMICO: Crédito semestral

TURNO DE FUNCIONAMENTO: noturno

NÚMERO DE VAGAS: 15 vagas por semestre

CARGA HORÁRIA TOTAL: 2. 490 (Duas mil, quatrocentos e noventa) horas

DURAÇÃO:   Mínima – 8 períodos
                   Máxima – 14 períodos

COORDENAÇÃO: Profa. Masé Lemos
                          E-mail: coordenacao.letrasbach@unirio.br

 

PERFIL GERAL DO EGRESSO

O curso de Bacharelado em Letras – Língua Portuguesa e Literaturas, da UNIRIO, propõe-se a formar profissionais aliando uma sólida formação de cultura literária e vigoroso exercício concomitante dos papéis de usuário e observador da língua portuguesa, com a prática de experiências em duas vertentes de expansão das Letras – a produção textual em diferentes suportes em interação com outras linguagens artísticas e o processamento analítico de documentos de memória literária.

 

CAMPO DE ATUAÇÃO

O Bacharel em Letras (Língua Portuguesa e Literaturas) possui campo de atuação diversificado, amplo e em transformação contínua. Pode, em primeiro lugar, exercer sua profissão em postos de trabalho e de serviços em que o texto escrito apresenta-se em diferentes modalidades e suportes como o livro, os periódicos impressos, as mídias digitais, o audiovisual. Ambientes de editoração como portais na internet, agências de publicidade e editoras são receptivos a profissionais da escrita com formação que inclui oportunidades de prática técnica e criativa da produção textual. Pode, também, desenvolver sua profissão, em centros de documentação públicos e privados como a Biblioteca Nacional, o Instituto Moreira Sales, o Museu de Literatura da Casa de Rui Barbosa, o CEDOC da Funarte e outras instituições através de atividades aliadas a grupos de pesquisa em que se exige ordenação, classificação, criação de textualidades para propiciar suportes de legibilidade aos documentos; manejo de bases de dados de forma a tornar mais amigável a pesquisa e mais rápido o acesso público a coleções de documentos; organização de acervos; novos processos de arquivamento, com as mídias e tecnologias (de impressão, acústicas, digitais) ligadas à comunicação oral e escrita.