Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / O Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGEdu

O Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGEdu

O Programa de Pós-graduação em Educação - (PPGEdu) existe desde 2004, conforme Resolução UNIRIO nº 2.498 de 05/02/2004, e é recomendado pela CAPES, segundo Parecer CNE, Portaria nº 4.310 de 21/12/2004, e Ofício nº 29/2004/CTC/CAPES.
Possui o curso de Mestrado Acadêmico em Educação desde 2004 e iniciou o curso de Doutorado em Março de 2015, segundo a Resolução UNIRIO nº 4.336/2014.
Os cursos são presenciais, diurnos, gratuitos, e o Programa já titulou em torno de 280 mestres (abril/2017). 
As pesquisas desenvolvidas têm ênfase nas áreas de Educação Infantil e Alfabetização, Educação de Jovens e Adultos, Educação Integral, Ciências e Educação, Cinema e Educação, Educação Matemática, Avaliação e Currículo, História da Educação. 
O PPGEdu/UNIRIO tem a coordenação das Professoras Doutoras Andrea Rosana Fetzner e Eliane Ribeiro Andrade.
LINHAS DE PESQUISAS MESTRADO

 

LINHA DE PESQUISA - PRÁTICAS EDUCATIVAS, LINGUAGENS E TECNOLOGIA

 

Investigam-se diferentes práticas e políticas que se embatem e se produzem outras no(s) cotidiano(s) escolares e/ou não escolares, na formação de professores, nos processos de avaliação e de organização do tempo escolar, dedicando atenção especial às questões que envolvem a desigualdade, a diferença e a diversidade. Estuda, ainda, metodologias aplicadas aos ensinos de ciências, de matemática e de língua materna, bem como diferentes formas de linguagem – verbais, não verbais ou imagéticas – presentes no mundo contemporâneo, em diversos suportes tecnológicos, considerando que, em todos os espaços educativos, são construídos conhecimentos e uma grande rede de comunicação.

 

 

DOCENTES

 

 

EMENTAS DAS PESQUISAS

 

Adriana Hoffmann Fernandes

 

Cinema e Produção de Sentidos: Cinema, cibercultura e narrativas: uso, consumo e formação de crianças, jovens e professores com o audiovisual. Processos de autoria no consumo e na produção de narrativas audiovisuais. Processos formativos com o audiovisual dentro e fora da escola, pensando as interrelacões também com os espaços das práticas e redes da cibercultura.

 

Andréa Rosana Fetzner

 

Ciclos, Avaliação e Currículo: Estudam-se propostas curriculares de redes de ensino que tenham organizado em ciclos o ensino fundamental, considerando que os períodos letivos sem reprovação escolar pressupõem perspectivas curriculares não fragmentadas em séries e não baseadas em pré-requisitos, a pesquisa propõe, baseando-se nos estudos sobre a democratização da educação e a interculturalidade, fazer uma análise da integração curricular nessas redes municipais de ensino. Com o estudo pretende-se (1) compreender como se dá a integração curricular nas propostas curriculares; (2) compreender como se dá a integração curricular nos planejamentos escolares entre os ciclos; (3) analisar as possíveis conciliações e articulações entre as diferentes culturas e conhecimentos escolares, que possibilitem o diálogo intercultural por meio das atividades propostas nas escolas. Priorizam-se estudos qualitativos de perspectiva crítica-hermenêuticaque preveem a análise (1) de documentos e propostas de secretarias de educação e da legislação, que incidam sobre as políticas de organização curricular e (2) de planejamentos desenvolvidos pelas professoras e professores das redes de ensino que busquem a articulação entre conhecimentos da experiência dos estudantes e conhecimentos a serem aprofundados na escola.

Carmen Irene C. de Oliveira

 

Cultura científica e mediação: Estuda as relações ciência e sociedade tendo em vista o contexto da constituição de uma cultura científica, abarcando diferentes estratégias que relacionam a educação científica com a comunicação, sobretudo, a divulgação da ciência. Nesse sentido, focaliza a) a problematização do uso de produtos imagéticos (fotografias, filme, quadrinhos etc.) no processo de produção de conhecimento, em contextos de divulgação e/ou popularização da ciência; (b) a análise dos discursos sobre educação e cultura científica e sua relação com as práticas e projetos educacionais e c) a articulação de diferentes formas de mediação no processo de comunicação da ciência em espaços formais e não formais.

 

Educação a distância: a abordagem multidisciplinar e multiprofissional e as mediações: Problematiza as pessoas e os processos diferenciados que são necessários ao desenvolvimento de atividades baseadas na modalidade a distância. Envolve a perspectiva de integração e interdependência de atividades diferenciadas que convergem no trabalho demandado na EAD, considerando, inclusive, o macro contexto legal. Focaliza, também, as práticas de mediação em diferentes níveis, considerando os vários atores, os materiais e as potencialidades tecnológicas envolvidas nas atividades educacionais na modalidade a distância. A mediação informacional nas relações pedagógicas na modalidade a distância.

Cármen Sanches Sampaio

Formação Docente (inicial e permanente), Investigação Narrativa e Experiência: Pesquisa, processos e práticas de formação de professores e professoras referendados pelos princípios epistemológico-metodológicos e políticos de alteridade, da investigação da própria prática, redes de formação docente e de estudos e pesquisas com os cotidianos em educação. Prioriza temas e questões vinculadas a educação infantil e alfabetização; leitura e escrita; infância(s) e diferença(s).

Cláudia Fernandes

Avaliação das aprendizagens, políticas de avaliação para o ensino fundamental e organização da escolaridade em ciclos: Realiza pesquisas com ênfase em currículo e avaliação das aprendizagens em contextos escolares, em especial, relacionadas à implantação dos ciclos nas escolas públicas e sua relação com a avaliação, a política educacional, o currículo e a formação de professores. As pesquisas contam com financiamentos da FAPERJ e CNPq. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Avaliação e Currículo/GEPAC, cadastrado no CNPq. A temática de pano de fundo que motiva os estudos e as pesquisas é o debate acerca do papel social da educação escolar hoje e sua relação com o fracasso ou sucesso escolar.

 

Celso Sanchez

 

CTS e Educação Ambiental: Problematiza as relações ciência, tecnologia e sociedade na perspectiva latino-americana em práticas educativas de educação ambiental em contextos escolares e não escolares.

 

Cláudia Miranda

 

Currículo, cultura (s), crítica pós-colonial e pensamento pedagógico  latino-americano para a formação de professores: Pesquisa políticas/práticas curriculares, as contribuições dos estudos culturais e da Antropologia da Educação analisando processos e experiências nas instituições e nos movimentos sociais.

Guaracira Gouvêa

 

Mídias, CTS e Práticas educativas em contextos formais e não formais de educação: Investiga as relações entre ciência, a tecnologia e a sociedade, em uma perspectiva latino-americana, em práticas educativas do ensino e da divulgação da ciência e da técnica, apoiadas em diferentes mídias e realizadas em contextos formais e não formais de educação.

 

Práticas de leitura, Imagem e Ciência: Estuda práticas de leitura de imagens sobre as ciências naturais em diferentes mídias no contexto de sua produção, circulação e recepção.

 

 

Lúcia Helena Pralon de Souza

 

CTS e Ensino de Ciências e Saúde: Investiga as relações ciência, tecnologia e sociedade na perspectiva latino-americana em práticas educativas de Ciências e Saúde apoiados em diferentes mídias. Estuda as interações discursivas em materiais didáticos voltados para o ensino de ciências.

 

Maria Auxiliadora Delgado Machado

 

Formação de Professores, Relação Ciência e Arte: Estuda as relações ciência, tecnologia e sociedade na perspectiva latino-americana em práticas educativas de formação inicial e continuada de professores de ciências do ensino fundamental e médio, incorporando a esses estudos a relação ciência e arte como estratégia para identificação e enfrentamento das tensões relacionadas a esses temas.

 

Maria Elena V. Souza

 

Ideologia Racial Brasileira:. Estuda a diversidade étnico-racial na escola de ensino fundamental, as dimensões do ensino da cultura afro-brasileira, a discriminação racial nas escolas. Racismo no livro didático. Racismo e formação de professores. Implementação da Lei 10.639/03 e as ações afirmativas na educação.

 

Maria Luiza Süssekind

 

Currículo e Formação de professores no cotidiano escolar: Estuda currículos e formação no dialogo universidade-escolas públicas tendo como referencial político-epistemológico-metodológico os estudos nosdoscom os cotidianos em educação. Aborda temáticas concernentes aos estudos pós-estruturalistas, processos sociohistoricos, questões culturais a partir de tessituras de saberes e poderes; de redes de conhecimentos e subjetividades; práticas pedagógicas; dissenso; e, gênero no currículo. Pesquisa conversas e narrativas de professores entendendo as conversas complicadas que são os currículos como parte constitutiva dos processos de formação, autoformação e entendimento do mundo.

LINHA DE PESQUISA-  POLÍTICAS, HISTÓRIA E CULTURA EM EDUCAÇÃO

 

 Investigam-se temas interdisciplinares no campo da história, da filosofia, da cultura, buscando novos olhares sobre diferentes processos educacionais, formais ou não formais; as instituições educativas e culturas escolares e as relações existentes entre a cultura e as estruturas do poder, abarcando a política educacional no contexto das políticas públicas, com ênfase nas reformas educacionais; na legislação; nos programas e projetos governamentais; nas formas de avaliação e controle público; no financiamento da educação; na articulação entre Estado e Sociedade Civil e as contribuições dos movimentos sociais.Nos aspectos históricos-filosóficos da educação, pesquisa-se a escola; intelectuais; feminismo, socialismo e anarquismo; cultura; singularidade e subjetividade.

 

DOCENTE

 

 

EMENTAS DAS PESQUISAS

 

Diógenes Pinheiro

 

Avaliação de políticas em Educação: Pesquisa no campo da Sociologia da Educação e Avaliação de Políticas Públicas de Juventude, com ênfase nas seguintes áreas: análise de programas sociais e educativos, trajetórias juvenis e participação política da juventude

 

 

Eliane Ribeiro Andrade

 

Políticas públicas nas áreas de Juventude e Educação de Jovens e Adultos (EJA): Privilegia pesquisas voltadas para a compreensão e análise de políticas públicas e sociais nas áreas de juventude e educação de jovens e adultos, bem como desenvolve estudos sobre: perfis e trajetórias juvenis, identidades, desigualdades, o papel de atores sociais e institucionais na formulação de políticas públicas. Discute programas, indicadores sociais, efeitos, avaliação, tendências e perspectivas no contexto dos países sul-americanos.

 

 

Elisangela da Silva Bernado

 

Políticas Públicas e Gestão da Educação: Pesquisa políticas, programas e práticas de gestão da educação e de educação em tempo integral, abarcando os seguintes temas: gestão escolar e educacional; gestão democrática; políticas de formação docente; políticas de avaliação da educação básica; desigualdades educacionais; Programa Mais Educação.

 

Janaína Specht da Silva Menezes

 

Políticas públicas nas áreas de educação em tempo integral, planejamento, gestão e financiamento da educação: Estudos voltados para (1) políticas, programas e ações associadas à educação em tempo integral, na perspectiva da educação integral; (2) o financiamento da educação, gestão, acompanhamento e controle social dos recursos da educação; (3) planos (nacional, estaduais e municipais) de educação.

 

José Damiro de Moraes

 

 

 

Anarquismo e Educação: Estuda o conceito de educação integral em autores do século XIX e XX situados no campo socialista e anarquista que almejavam o desenvolvimento dos indivíduos em todas as suas dimensões. Consideramos que a recuperação histórica dos conceitos de educação integral presentes nos autores do século XIX e XX e nas experiências desenvolvidas sejam fundamentais para entender a sua influência do pensamento e das práticas anarquistas em educação no século XX e XXI.

 

Lígia Martha C. C. Coelho

 

Políticas e práticas de educação integral e de ampliação da jornada escolar / tempo integral:  Estudos relacionados às (a) políticas, projetos e experiências que historiam ou envolvem a ampliação da jornada escolar/tempo integral e/ou a educação integral e às (b) práticas educativas e/ou escolares que discutem os sujeitos, a organização dos tempos e espaços, as atividades curriculares e de gestão que se materializam no dia-a-dia das escolas públicas, na perspectiva da educação integral e/ou ampliação da jornada escolar/tempo integral.

 

Luiz Carlos Gil Esteves

 

Políticas públicas na área da juventude e educação: Estudos e pesquisas com ênfase nos seguintes campos: avaliação de ações e programas sociais; perfis, trajetórias e expectativas de jovens, estudantes e educadores; financiamento público da educação básica (FUNDEF e FUNDEB, gestão, acompanhamento e controle social de recursos educacionais).

 

Maria Fernanda Rezende Nunes

 

Políticas públicas voltadas para a infância e educação infantil: Pesquisa o impacto das políticas educacionais nacionais e municipais na educação infantil; a relação entre as políticas públicas, a gestão das creches e pré-escolas e as propostas educativas; formação dos profissionais de educação infantil; perfil e trajetórias dos gestores, professores, crianças e responsáveis.

 

Mônica Dias Peregrino Ferreira

 

 

Juventude, Escola e Trabalho em Espaços Periféricos: Sustentada por base de dados construída a partir de survey aplicado a estudantes da rede pública EJA/EM na Cidade do Rio de Janeiro (expandindo-se este ano para a região metropolitana e sul Fluminense)  com financiamento da FAPERJ, a linha fornece subsídios para pesquisas acerca da trajetória escolar, experiência de trabalho e planos de futuro para mestrandos, doutorandos e bolsistas agregados ao PPGEDU UNIRIO , à UNIRIO, e a discentes de instituições e programas parceiros. Busca ainda desenvolver metodologia para estudos de caso a partir dos dados fornecidos pelo banco.

 

 

Nailda Marinho da Costa

 

Mulheres no ensino superior: trajetórias de lutas e conquistas: Estudo que adota a história das mulheres articulada a história da educação tendo em vista a inserção feminina nos cursos superiores no Brasil do século XIX ao XX. O projeto se estrutura em duas frentes de trabalho: (1) a primeira pretende mapear acervos e fontes documentais (escritas e imagéticas) pertinentes a história da educação feminina de ensino superior e assim propiciar a produção de um repertório de fontes; (2) a partir desse mapeamento, identificar e analisar a trajetória de luta das mulheres para acesso e permanência neste nível de ensino. Para isso, tem como metodologia a pesquisa bibliográfica e a pesquisa e análise documental; e como perspectiva teórica os estudos de gênero. Sendo assim, a investigação caminha pretendendo superar a concepção de que estudar a educação feminina é excluir os homens dessa discussão.

LINHA DE PESQUISA DOUTORADO

 

LINHA DE PESQUISA  Políticas e práticas em educação

 

Investigam-se questões referentes às políticas públicas e variadas práticas educativas em contextos da educação básica e da educação não-formal, tendo como ênfase: alfabetização; formação do educador; linguagens verbais e não-verbais; juventude e infância; currículo.

 

DOCENTE

 

EMENTAS DAS PESQUISAS

 

Adriana Hoffmann Fernandes

Doutora em Educação

Cinema, cibercultura e narrativas: uso, consumo e formação de crianças, jovens e professores com o audiovisual. Processos de autoria no consumo e na produção de narrativas audiovisuais. Processos formativos com o audiovisual dentro e fora da escola, pensando as interrelacões também com os espaços das práticas e redes da cibercultura.

 

Andréa Rosana Fetzner

Doutora em Educação

Ciclos, Avaliação e Currículo: Estudam-se propostas curriculares de redes de ensino que

tenham organizado em ciclos o ensino fundamental, considerando que os períodos

letivos sem reprovação escolar pressupõem perspectivas curriculares não fragmentadas em séries e não baseadas em pré-requisitos, a pesquisa propõe, baseando-se nos estudos sobre a democratização da educação e a interculturalidade, fazer uma análise da integração curricular nessas redes municipais de ensino. Com o estudo pretende-se (1) compreender como se dá a integração curricular nas propostas curriculares; (2) compreender como se dá a integração curricular nos planejamentos escolares entre os ciclos; (3) analisar as possíveis conciliações e articulações entre as diferentes culturas e conhecimentos escolares, que possibilitem o diálogo intercultural por meio das atividades propostas nas escolas. Priorizam-se estudos qualitativos de perspectiva crítica-hermenêutica que preveem a análise (1) de documentos e propostas de secretarias de educação e da legislação, que incidam sobre as políticas de organização curricular e (2) de planejamentos desenvolvidos pelas professoras e professores das redes de ensino que busquem a articulação entre conhecimentos da experiência dos estudantes e conhecimentos a serem aprofundados na escola.

 

 

Claudia de Oliveira Fernandes

Doutora em Educação

 

Realiza pesquisas com ênfase em currículo e avaliação das aprendizagens em contextos escolares, em especial, relacionadas à implantação dos ciclos nas escolas públicas e sua relação com a avaliação, a política educacional, o currículo e a formação de professores. As pesquisas contam com financiamentos da FAPERJ e CNPq. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Avaliação e Currículo/GEPAC, cadastrado no CNPq. A temática de pano de fundo que motiva os estudos e as pesquisas é o debate acerca do papel social da educação escolar hoje e sua relação com o fracasso ou sucesso escolar.

 

atividades diferenciadas que convergem no trabalho demandado na EAD, considerando, inclusive, o macro contexto legal. Focaliza, também, as práticas de mediação em diferentes níveis, considerando os vários atores, os materiais e as potencialidades tecnológicas envolvidas nas atividades educacionais na modalidade a distância. A mediação informacional nas relações pedagógicas na modalidade a distância.

 

 

 

 

Carmen Sanches Sampaio

Doutora em Educação

Investigação Narrativa, Experiência e Formação Docente (inicial e permanente): pesquisa, processos e práticas de formação de professores e professoras referendados pelos princípios epistemológico-metodológicos e políticos de alteridade, da investigação da própria prática, redes de formação docente e de estudos e pesquisas com os cotidianos em educação. Prioriza temas e questões vinculadas a educação infantil e alfabetização; leitura e escrita; infância(s) e diferença(s).

 

Carmen Irene C. de Oliveira Doutora em Ciência da Informação

Mídias, CTS e Divulgação Científica: Estuda as relações ciência, tecnologia e sociedade na perspectiva latino-americana (a) na problematização do uso de produtos imagéticos (fotografias, filme, quadrinhos etc.) no processo de produção de conhecimento, em contextos de divulgação e/ou popularização da ciência e (b) na análise dos discursos sobre educação e cultura científica e sua relação com as práticas e projetos educacionais.

 

Celso Sanchez

Doutor em Educação

CTS e Educação Ambiental: Problematiza as relações ciência, tecnologia e sociedade  na  perspectiva  latino-americana  em  práticas  educativas  de educação ambiental em contextos escolares e não escolares.

 

Eliane Ribeiro Andrade

Doutora em Educação

Políticas públicas nas áreas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Juventude: Estuda a avaliação de programas sociais, bem como pesquisas sobre perfis, trajetórias e expectativas de jovens vinculados a programas educativos e estudos comparativos sobre juventude e EJA no âmbito da região sul-americana.

 

 

Guaracira Gouvêa

Doutora em Ciências

Mídias, CTS e Práticas Educativas: Investiga as relações ciência, tecnologia e sociedade na perspectiva latino-americana em práticas educativas do ensino de  ciências  apoiadas  em  diferentes  mídias  e  realizadas  em  diferentes contextos sociais.

Práticas de Leitura, Imagem e Ciência: Estuda práticas de leitura de imagens sobre as ciências naturais em diferentes mídias no contexto de sua produção,

circulação e recepção.

 

 

 

 

Lígia Martha C. C. Coelho

Doutora em Educação

Políticas e práticas de educação integral e de ampliação da jornada escolar / tempo integral: Estudos relacionados às (a) políticas, projetos e experiências que historiam ou envolvem a ampliação da jornada escolar/tempo integral e/ou a educação integral e às (b) práticas educativas e/ou escolares que discutem os sujeitos, a organização dos tempos e espaços, as atividades curriculares  e  de  gestão  que  se  materializam  no  dia-a-dia  das  escolas públicas, na perspectiva da educação integral e/ou ampliação da jornada escolar/tempo integral.

 

Maria Auxiliadora Delgado

Machado

Doutora em Astronomia

Formação de Professores: Estuda a formação de professores a partir de práticas direcionadas à emergência da curiosidade epistemológico conforme o referencial de Paulo Freire. Dentre essas práticas, estuda em particular os processos   dialógicos   de   se   trabalhar   os   conteúdos   de   ciências,   as possibilidades da relação ciência e artes, a inserção das TICs  em sala de aula e a constituição de espaços não formais de educação.

 

Maria Fernanda Rezende Nunes

Doutora, Educação

Políticas públicas na área da infância, gestão, formação de professores e educação infantil. Pesquisa o impacto das políticas educacionais nacionais e municipais na educação infantil; a relação entre as políticas públicas, a gestão das creches e pré-escolas e a formação dos profissionais de educação infantil.

« Novembro 2017 »
Novembro
DoSeTeQuQuSeSa
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930