código do Google analytics Trabalho da UNIRIO é premiado em congresso de Avaliação de Tecnologias em Saúde — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPeriódicos Científicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / Trabalho da UNIRIO é premiado em congresso de Avaliação de Tecnologias em Saúde

Trabalho da UNIRIO é premiado em congresso de Avaliação de Tecnologias em Saúde

por Comso publicado 08/10/2019 18h30, última modificação 10/10/2019 11h30

A UNIRIO foi premiada no I Congresso da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologias em Saúde (RebrATS). O estudo Round Multidisciplinar como tecnologia de formação e cuidado em saúde, desenvolvido por seis alunos da Escola de Medicina e Cirurgia (EMC), recebeu o prêmio de melhor trabalho do Eixo ATS [Avaliação de Tecnologias em Saúde] na Clínica/categoria apresentação oral. A pesquisa foi feita sob orientação da professora do Instituto de Saúde Coletiva Maria Aparecida Patroclo,

O artigo é fruto da disciplina optativa de Monitoramento e Avaliação em Saúde, ministrada pela docente. Os autores foram Ana Beatriz Cardieri, Mariana Felix, Miguel Martins, Nathália Huguinin, Tayane Vasconcelos e Thamyres Vaccaro, todos estudantes do sexto período do curso de Medicina.

O evento, promovido pela Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologias em Saúde (RebrATS), aconteceu entre os dias 1º e 4 de outubro, em Brasília.

Inovação

O round é uma técnica adotada nos serviços de saúde que consiste na discussão de casos clínicos ou cirúrgicos, na beira do leito ou em salas, para definir o plano terapêutico para pacientes hospitalizados ou ambulatoriais. Geralmente, é feito com a presença de médicos, residentes e estudantes de Medicina – ou seja, representantes de apenas uma categoria profissional.

Em sua versão multidisciplinar, o round incorpora profissionais de outras áreas, que devem interagir para a construção do plano terapêutico com a integração dos diferentes saberes. “A técnica permite um cuidado integrado e integral, resultando no menor tempo de permanência de pacientes hospitalizados, altas programadas, maior adesão ao plano terapêutico e uma melhor formação dos estudantes”, aponta a professora.

Leia mais sobre o trabalho.


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio