código do Google analytics Seminário discute os desafios da integração entre educação, sustentabilidade e inclusão — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoInformativo Em Foco

ícone periódicosPeriódicos Científicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / Seminário discute os desafios da integração entre educação, sustentabilidade e inclusão

Seminário discute os desafios da integração entre educação, sustentabilidade e inclusão

por Comso publicado 05/02/2013 00h00, última modificação 30/06/2015 10h30

De que forma é possível aliar educação, sustentabilidade e inclusão, em especial dentro da universidade? Esta foi a tônica dos debates que aconteceram durante a última semana, na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), dentro da programação do I Seminário Internacional do Grupo Interdisciplinar Educação e Inclusão (GIEI): Universidade, Sustentabilidade e Inclusão. O evento reuniu mais de 200 participantes, entre eles especialistas de instituições do Brasil e do exterior, que debateram questões ligadas às boas práticas de inclusão no cenário nacional e internacional.

Instituído na UNIRIO em julho de 2012, fruto de quase um ano de discussões, o Grupo Interdisciplinar Educação e Inclusão se propõe a trazer para o espaço acadêmico a reflexão sobre o compromisso da inclusão a partir da universidade. Além da UNIRIO, que lidera o grupo, há representantes da UFF, da UFRJ, da Uerj, da UFSCar e das universidades de Roma (Itália), de La Rioja (Espanha) e Distrital de Bogotá (Colômbia).

O seminário reservou um dia de sua programação para a reunião do GIEI, com as discussões divididas em três eixos: saúde, sustentabilidade e inclusão; cultura, artes e inclusão; e educação inclusiva. Como resultado, o Grupo elaborou algumas propostas de ações concretas, que serão apresentadas no mês de setembro, em colóquio a ser realizado também na UNIRIO.

Outro resultado do seminário foi a decisão de se criar uma rede, que potencializará a articulação e ampliará as ações do GIEI. Segundo a coordenadora de Relações Internacionais da UNIRIO e organizadora do seminário, profa. Liliana Angel Vargas, são esperadas novas adesões, inclusive de instituições não acadêmicas e de organizações da sociedade civil. Para Liliana, a questão da inclusão apresenta-se como um desafio na agenda nacional e internacional, dentro e fora das instituições acadêmicas.

“Houve avanços razoáveis no discurso, mas as práticas ainda estão em processo de construção. No Brasil, e também em nossa Universidade, ainda há muito a fazer”, avalia. “Por isso é um privilégio termos a possibilidade de diálogo acadêmico com quem está produzindo conhecimento sobre esse tema”, afirma Liliana.

Além de duas mesas de debates, a programação acadêmica do evento compreendeu a defesa de duas teses. A primeira, sobre inclusão de crianças migrantes portadoras de deficiência na Itália e em Portugal, foi defendida por Anderson Alves Spavier, doutorando da Universitá Degli Studi di Roma Foro Italico. A segunda tese teve como tema a orientação acadêmica e profissional de estudantes universitários com deficiência e foi defendida por Leonardo Santos Amâncio Cabral, em cotutela da Universitá Degli Studi di Roma Foro Italico e da UFSCar. A UNIRIO presidiu a comissão julgadora, que incluiu representantes de países da União Europeia.


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio