Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

Em foco novembro

Você está aqui: Página Inicial / Projetos de pesquisa da UNIRIO celebram os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro

Projetos de pesquisa da UNIRIO celebram os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro

por Comunicacao UNIRIO publicado 17/12/2014 15h45, última modificação 18/12/2014 10h19

Três projetos coordenados por professores da UNIRIO foram contemplados em edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) de apoio à produção e publicação de livros e DVDs, visando à celebração dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro.

Liderado pela professora Regina Abreu, do Programa de Pós-Graduação em Memória Social (PPGMS), o projeto Museus do Rio: Itinerários de memórias da cidade do Rio de Janeiro  tem por objetivo a produção e o lançamento de livro bilíngue (português-inglês) voltado para a memória, patrimônio e história da cidade.

A ideia é apresentar perfis dos principais museus cariocas, e oferecer sugestões de itinerários elaboradas por “narradores privilegiados”: cronistas, pesquisadores, poetas, músicos, diretores de museus, entre outros, com base em suas memórias afetivas da cidade.

A equipe de pesquisa inclui orientandos de doutorado e mestrado em Memória Social e bolsistas de Iniciação Científica da graduação em Museologia da UNIRIO, além de ex-orientandos e profissionais de web designer, fotografia e audiovisual. O projeto contemplará a pesquisa desenvolvida desde 2007 no contexto do Grupo de Pesquisa "Memória, Cultura e Patrimônio", do Laboratório de Memória e Imagem (Labim) da UNIRIO.

Presença indígena

O Núcleo de Estudos das Performances Afro-Ameríndias (Nepaa) da UNIRIO, coordenado pelo professor Zeca Ligiéro, irá desenvolver o projeto Rio de Indígenas e Caboclos, que prevê a criação de um vídeo-documentário de 40 minutos sobre a presença ameríndia na cidade do Rio de Janeiro e entorno.

A produção relatará as lutas dos índios contra a colonização e a escravidão e sua influência na cultura local – indicada pela permanência de termos indígenas em nomes de bairros, até os dias de hoje. Também será mostrada a memória indígena preservada em algumas religiões, como o candomblé e a umbanda, em que os antigos guerreiros são cultuados como ancestrais vivos.

Outro tema abordado será o carnaval carioca, em que as escolas de samba eternizam a figura do índio em lendas, mitos e sambas-enredo no tradicional desfile no sambódromo, assim como os blocos carnavalescos dos subúrbios e da periferia.

Haverá entrevistas com historiadores e visitas aos sítios arqueológicos ameríndios chamados “sambaquis” e à aldeia Guarani de Camboinhas, em Niterói, única a manter sua cultura, língua e seus costumes próprios no entorno da Baía de Guanabara.

Zona Oeste

O projeto Zona Oeste Revisitada, proposto pela professora Maria Amália Oliveira, da Escola de Turismo da UNIRIO, propõe a produção e publicação de um livro sobre a história da Zona Oeste, em que a região será retratada a partir da apresentação do patrimônio cultural e da memória local. Na obra, serão abordados os bairros de Bangu, Realengo, Campo Grande, Santa Cruz e Guaratiba.

A ideia surgiu no âmbito do curso de Licenciatura em Turismo (modalidade a distância), em que se desenvolve outro projeto, chamado Visite seu bairro, cuja proposta é recuperar a memória coletiva da Zona Oeste do Rio de Janeiro, formatando percursos de visita guiada a partir da identificação de lugares de memória.

Inicialmente, foram feitas entrevistas com moradores dos bairros da região. A partir dos depoimentos colhidos, os pesquisadores envolvidos no projeto perceberam a necessidade de revisar a historiografia da região e decidiram propor a produção de um livro sobre o tema.

registrado em:

Acesso a Informação Capes CNPQ