Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

NAU

Você está aqui: Página Inicial / Nome de nova espécie de inseto homenageia professor da UNIRIO

Nome de nova espécie de inseto homenageia professor da UNIRIO

por Comunicacao UNIRIO publicado 23/09/2016 17h55, última modificação 26/09/2016 08h21

Pesquisadores de três universidades do Brasil e uma da Argentina descreveram em artigo científico duas novas espécies de Caenis, insetos da ordem dos efemerópteros, chamados popularmente de efêmeras. Uma das espécies, Caenis elidioi, foi nomeada em homenagem ao professor Elidiomar Ribeiro da Silva, do Departamento de Zoologia do Instituto de Biociências (Ibio).

A iniciativa partiu de dois autores do trabalho, Ulisses Pinheiro e Frederico Falcão Salles, ex-alunos de Elidiomar no curso de Ciências Biológicas da UNIRIO. A escolha do nome deu-se em reconhecimento às contribuições do professor ao desenvolvimento intelectual dos pesquisadores, em especial no campo da taxonomia.

“Já fui homenageado em outros nomes de espécies, mas por ter encontrado os exemplares ou contribuído de algum jeito com a pesquisa. Agora foi uma grande surpresa, pois não sou o coletor do material. Esses dois ex-alunos do curso de Ciências Biológicas da UNIRIO são hoje professores do quadro permanente de universidades federais, e estão entre os profissionais de maior destaque da pesquisa zoológica brasileira. É uma imensa honra ter sido professor deles e contribuído para a sua formação. E a excelência de nossos alunos e ex-alunos é mais um indicador da qualidade do curso”, disse à Comso o professor Elidiomar.

Além de Pinheiro, da Universidade Federal de Pernambuco, e Salles, da Universidade Federal do Espírito Santo, o artigo tem a participação de Lucas R. C. Lima, da Universidade Estadual do Piauí, e Carlos Molineri, da Universidade Nacional de Tucumán. Os pesquisadores descreveram a espécie Caenis elidioi, encontrada nos estados da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba e Pernambuco, e também a Caenis amacayacu, observada na Colômbia.

Os efemerópteros têm como característica o curto tempo de vida em sua fase adulta – vivem entre poucos dias ou até horas, conforme a espécie. Já suas formas imaturas, chamadas ninfas ou náiades, chegam a durar alguns meses, em meio aquático.

Os detalhes sobre as novas espécies estão no artigo Two new species of Caenis Sthepens, 1835 (Ephemeroptera: Caenidae) from South America, publicado no periódico Zootaxa.

(Daniela Oliveira)


Acesso a Informação Capes CNPQ