Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

PPGAN

Você está aqui: Página Inicial / Laboratório de Avaliação Econômica e de Tecnologias em Saúde promoverá seminário sobre usabilidade de sistemas de alarmes

Laboratório de Avaliação Econômica e de Tecnologias em Saúde promoverá seminário sobre usabilidade de sistemas de alarmes

por Comunicacao UNIRIO publicado 17/11/2014 13h20, última modificação 18/11/2014 11h26

O Laboratório de Avaliação Econômica e de Tecnologias em Saúde (Laets), da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, acaba de ser contemplado em edital do Ministério da Saúde e da Organização Panamericana de Saúde para realização do 1º Seminário sobre Usabilidade de Equipamento Médico-Assistencial e Fadiga de Alarmes.

O evento, previsto para abril de 2015, será o primeiro no Brasil a se dedicar especificamente a esse tema, destaca o professor Roberto Carlos Lyra, coordenador do Laets. A ideia, segundo ele, é reunir especialistas de instituições integrantes da Rede Brasileira de Avaliação de Tecnologias em Saúde (Rebrats), da qual a UNIRIO faz parte.

A usabilidade é um dos elementos que garantem a eficiência e a segurança de equipamentos hospitalares, entre eles, monitores de sinais vitais, bombas de infusão e ventiladores mecânicos.

“Os profissionais que utilizam esses equipamentos precisam conhecer bem seu funcionamento e saber como operá-los. Quanto melhor a usabilidade, mais próximo se chega da eficiência do dispositivo”, explica Lyra, que participou na semana passada do evento Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde: Resultados e Avanços de Pesquisas Estratégicas para o SUS, organizado pelo Ministério da Saúde.

Laets

O Laboratório de Avaliação Econômica e de Tecnologias em Saúde (Laets) desenvolve pesquisas relacionadas à fadiga de alarmes – fenômeno que aponta a redução da eficácia de dispositivos eletrônicos utilizados em unidades de saúde para monitorar os pacientes e alertar em casos de emergência.

Recentemente, a unidade firmou parceria com a Universidade Sur Colombiana (Colômbia) e com a Universidade de Évora (Portugal), para a realização de pesquisas conjuntas. O laboratório também receberá o médico Bernardo Tura, coordenador do Núcleo de Bioestatística do Instituto Nacional de Cardiologia, para desenvolvimento de estudo sobre impacto da fadiga de alarmes nas mortes em terapia intensiva, por meio do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD).


Acesso a Informação Capes CNPQ