código do Google analytics Grupos de trabalho finalizam relatório sobre continuidade das atividades na UNIRIO — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoria Imprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

icone de uma filmadora com auto falanteAudiovisual

Você está aqui: Página Inicial / Grupos de trabalho finalizam relatório sobre continuidade das atividades na UNIRIO

Grupos de trabalho finalizam relatório sobre continuidade das atividades na UNIRIO

por Comunicação publicado 02/07/2020 21h51, última modificação 02/07/2020 21h56
Documento foi entregue nesta quinta-feira (2) e será apreciado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão no dia 14 de julho

Os três grupos de trabalho (GTs) instituídos na UNIRIO para discutir a continuidade das atividades acadêmicas e administrativas finalizaram o relatório com suas principais avaliações, recomendações e demandas. O documento foi entregue nesta quinta-feira, 2 de julho, em reunião virtual com a presença do reitor, Ricardo Silva Cardoso, de pró-reitores, decanos, diretores de Escolas e membros dos GTs.

O relatório propõe uma correlação direta entre a função educativa e a necessária continuidade das ações acadêmicas e administrativas da Universidade. Dentre as recomendações, é possível destacar o investimento em assistência estudantil, com o objetivo de garantir inclusão digital e condições materiais a estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Segundo o documento, as atividades administrativas e acadêmicas devem ser realizadas preferencialmente por meio remoto. As atividades presenciais, se consideradas essenciais, devem ser cercadas de todos cuidados indicados pelos órgãos de vigilância epidemiológica. O relatório recomenda ainda que atos normativos internos devem ser adequados ao período emergencial, visando assegurar medidas protetivas aos diferentes segmentos da comunidade acadêmica, consideradas as suas especificidades.

O relatório será submetido à apreciação pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão no próximo dia 14 de julho. Na semana seguinte, o texto será apreciado pelo Conselho Universitário, em data a ser definida.

Confira a íntegra do Relatório dos GTs Reordenamento Social; Acadêmicas e Pedagógicas; Governança.

Desafios e oportunidades

O reitor Ricardo Cardoso agradeceu a participação de todos os integrantes dos GTs e reconheceu a dificuldade do trabalho - especialmente devido às mudanças ocorridas em várias normativas utilizadas como base pelos grupos, o que demandou várias revisões do que estava sendo produzido.

Integrante do GT Reordenamento Social, a professora Heloisa Bezerra destacou que o trabalho dos grupos foi impactado pelo momento delicado por que passam as universidades, com a urgência de pensar o retorno das atividades de ensino e as questões relacionadas à inclusão digital, ao impacto da pandemia na vida de estudantes, professores e técnicos-administrativos, à sobrevivência material e à saúde.

"Todas essas angústias que a sociedade está vivendo repercutiram no trabalho do GTs. Assim como as dinâmicas da Universidade, as divergências de opinião, de posicionamento quanto a retomar ou não as atividades, quanto a fazê-las, ou não, de modo remoto. Todas essas questões permearam  nosso trabalho, que foi muito intenso. Para mim foi um grande desafio trabalhar com um grupo tão heterogêneo, colegas de todos os Centros, docentes, técnicos e estudantes, representando seus segmentos", analisou.

Para ela, o resultado do trabalho foi bastante positivo. "Conseguimos apontar caminhos sem deixar passar os problemas que a universidade vive e os que teremos de enfrentar, entre eles é a questão da inclusão digital. Diria que é um desafio mas também uma grande oportunidade para a Universidade se reinventar, olhar para os novos modos de fazer e de existir", observou a professora.

O professor Marcelo Sampaio, integrante do GT Acadêmicas e Pedagógicas, também entende que o resultado foi o melhor possível, diante das condições adversas enfrentadas pelos grupos. "Ao considerar o prazo de 30 dias para a conclusão dos trabalhos, dos quais mais da metade executados para o diagnóstico institucional, e o cenário de planejamento caótico, com permanente recebimento de novas decisões, ou definições, governamentais e sanitárias, é de surpreender que tenhamos concluído. Só posso afirmar o profundo orgulho e respeito que criei a todos os participantes", afirmou.

Ele apontou como principais aspectos do relatório a flexibilidade, o respeito às decisões das unidades institucionais, e uma real tentativa de mitigar os efeitos acadêmicos da pandemia, resguardando a necessidade de preservação da saúde e da vida dos membros da comunidade universitária.

"Os relatórios foram construídos a partir das visões e necessidades das unidades, eventualmente no dissenso, como é da natureza da universidade. Eles são documentos base internos para os Conselhos e a Administração Superior. Espero que muito brevemente possamos vê-los submetidos à apreciação dos Conselhos Superiores, para que as decisões de nosso futuro próximo, possam ser tomadas", ressaltou Marcelo.

Registro de tela da reunião para entrega do relatório dos GTs nesta quinta-feira, 2 de julho

    Registro de tela da reunião para entrega do relatório dos GTs, nesta quinta


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio