código do Google analytics Gato preto dá azar? — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoriaImprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

Ícone de uma filmadora na cor branca com findo azulVídeos

Você está aqui: Página Inicial / Gato preto dá azar?

Gato preto dá azar?

por comunicacao — publicado 17/06/2016 15h45, última modificação 20/06/2016 07h20
Zoologia cultural será tema de colóquio no mês de setembro; prazo para envio de trabalhos se encerra em agosto

Por que sentimos medo de baratas? De onde vem a crença popular de que gato preto dá azar? De que maneira os animais influenciam nossa visão de mundo e a forma como nos expressamos? Zoologia cultural é o nome dado ao campo de estudos que aborda a presença de elementos animais nas diferentes manifestações da cultura.

Nos últimos anos a UNIRIO vem assumindo papel de destaque na área, com as pesquisas desenvolvidas pelo professor Elidiomar Ribeiro e sua equipe no Instituto de Biociências (Ibio). No mês de setembro o tema estará em destaque com a realização do I Colóquio de Zoologia Cultural da Universidade. A programação inclui palestras com professores de escolas e universidades sobre a inserção de ícones da cultura pop em aulas de biologia, a utilização de animais em símbolos de clubes de futebol e a representação de insetos como personagens de games, entre outros assuntos.

Organizador do evento, Elidiomar aponta a aplicação didática desse tipo de pesquisa. Segundo ele, a introdução de elementos culturais em sala de aula – especialmente aqueles presentes no cotidiano do aluno – contribui para despertar o interesse e a atenção dos estudantes. “O conteúdo pode ser passado de forma mais dinâmica, interativa e lúdica”, ressalta, observando que o método pode ser empregado tanto no ensino básico quanto no superior.

Além disso, a zoologia cultural também parece ter muito a contribuir para a divulgação científica. “É fundamental que a ciência como um todo seja acessível à população leiga – e uma forma de se fazer isso é por meio da utilização de elementos culturais, que são bem conhecidos e queridos por parte do público em geral”, destaca o professor. Para ele, o apelo pop se presta, ainda, a atrair simpatia pública para a causa ecológica. “Em termos de conservação da fauna e dos recursos naturais, uma das máximas é que só se preserva aquilo que se conhece. Posto de outra forma, a gente só se interessa pela preservação daquilo que é próximo de nós”.

O I Colóquio de Zoologia Cultural acontece no dia 8 de setembro, a partir das 10h, no Auditório Tércio Pacitti. As inscrições estão abertas até o dia do evento, ou até que seja atingido o limite de 120 participantes. Já o período para envio de trabalhos se encerra no dia 8 de agosto. Confira as regras para inscrição e submissão de trabalhos.

A programação completa e outras informações estão disponíveis na página do evento no Facebook.

O Auditório Tércio Pacitti se localiza na Av. Pasteur, 458, Urca.

Leia mais sobre Zoologia Cultural.


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio