código do Google analytics Escola de Ciências Jurídicas da UNIRIO celebra 30 anos de fundação — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Portal do Governo Brasileiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoria Imprensa

Central de Conteúdos

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

icone de uma filmadora com auto falanteAudiovisual

Você está aqui: Página Inicial / Escola de Ciências Jurídicas da UNIRIO celebra 30 anos de fundação

Escola de Ciências Jurídicas da UNIRIO celebra 30 anos de fundação

por Comunicação publicado 05/05/2021 16h26, última modificação 05/05/2021 17h37
Data foi comemorada na última segunda-feira, 3 de maio, com evento remoto que incluiu reflexões, lembranças e homenagens

Os 30 anos de fundação da Escola de Ciências Jurídicas (ECJ) da UNIRIO foram celebrados na última segunda-feira, 3 de maio, em evento que reuniu remotamente professores, estudantes e ex-alunos do curso de Direito e de outras unidades da UNIRIO.

Conduzido pela decana do Centro de Ciências Jurídicas e Políticas (CCJP), Edna Hogemann, o evento contou com a saudação do reitor da UNIRIO, Ricardo Silva Cardoso, e do vice-reitor, Benedito Adeodato, que foi um dos primeiros docentes da ECJ. Foi realizada homenagem póstuma ao professor do CCJP Luiz Otávio Ferreira Barreto Leite, falecido em fevereiro deste ano.

Primeiros passos da ECJ

O encontro comemorativo teve a participação do professor emérito Aurélio Wander Bastos, um dos idealizadores da ECJ. Ele destacou que a escola surgiu num contexto inovador, no sentido de pensar, do ponto de vista do ensino do Direito, o que a Constituição Federal de 1988 havia previsto.

Segundo Wander Bastos, o projeto à época foi de "um curso de Direito que se abrisse, naquele momento histórico na escola pública, para as Ciências Sociais", com uma formação que dialogava com as áreas de História, Ciência Política, Sociologia, Administração e Economia, entre outras.

Já o professor Álvaro Reinaldo de Souza, também um dos idealizadores da ECJ, fez alguns registros de fatos que marcaram a história da Escola. Ele destacou as dificuldades iniciais, quando havia apenas duas salas disponíveis para o curso, e que impulsionaram a transferência para o prédio de Botafogo.

"Tivemos um processo de ocupação muito complicado, havia ali vários órgãos da Universidade. Mas conseguimos viabilizar e fazer a inauguração do curso em uma noite histórica, com quase 200 pessoas numa noite de tempestade. Tínhamos uma escola muito unida, construída com as mãos de todos", contou Álvaro.

Depoimentos e reflexões

O evento contou ainda com depoimentos e reflexões dos professores Paulo Mendonça, docente e ex-diretor da Escola; Emerson Moura, coordenador do curso de Direito; Rosalina Araújo e André Fontes, também docentes da ECJ; Arthur Moreira, diretor da Escola de Administração Pública; José Paulo Martins, diretor da Escola de Ciência Política; e Verônica Bastos, atual diretora da ECJ.

A professora Edna Hogemann apresentou, durante a celebração, um projeto de extensão que visa fazer um resgate histórico do curso de Direito e do CCJP, por meio da criação de um acervo de imagens, documentos e publicações. O estudante Gabriel Barcellos Teixeira, do curso de Direito, falou sobre a criação da Liga Acadêmica de História e Direito, que participará do projeto.

A íntegra do evento de 30 anos da ECJ pode ser visualizada no canal audiovisual do CCJP.

Evento 30 anos ECJ

 

 

 


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio