Portal do Governo Brasileiro

Portal de IdentificaçãoWebmail |  Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale Conosco |  Mapa do Site

PPGAN

Você está aqui: Página Inicial / Coordenador da pós-graduação em HIV/Aids da UNIRIO comenta cura de criança infectada pelo vírus

Coordenador da pós-graduação em HIV/Aids da UNIRIO comenta cura de criança infectada pelo vírus

por Comunicacao UNIRIO publicado 05/03/2013 00h00, última modificação 18/06/2015 10h16

O coordenador do Programa de Pós-Graduação em HIV/Aids da UNIRIO, Fernando Ferry, comentou nesta segunda-feira (04/03) o anúncio do primeiro caso de cura funcional em uma criança infectada pelo vírus HIV, descrito por pesquisadores do Centro Infantil Johns Hopkins e das universidades de Mississippi e Massachusetts, nos Estados Unidos.

Segundo o prof. Ferry, existem dois tipos de cura: a estéril, em que há uma erradicação completa de todos os vestígios do HIV no organismo, e a funcional, quando a presença de vírus no corpo é mínima e indetectável por testes clínicos padrão, mas perceptível por métodos ultrassensíveis.

“Essa criança está com cura funcional. O teste é negativo, e a carga viral, com os métodos convencionais, não consegue ser identificada”, disse Ferry em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo.

A criança descrita no estudo nasceu de uma mãe infectada pelo HIV e recebeu tratamento com drogas antirretrovirais combinadas 30 horas após o nascimento. Testes mostraram a diminuição progressiva de vírus no sangue do bebê, até atingir os níveis não detectáveis 29 dias após o nascimento. O tratamento foi interrompido quando a criança completou 18 meses, e, dez meses depois, a presença de HIV no sangue permaneceu sem ser detectada.

Para o prof. Fernando Ferry, caso o procedimento seja comprovado em outras crianças, será um grande avanço no tratamento de bebês nascidos com o HIV. Ele ressalta, no entanto, que o mais importante ainda é a prevenção e o tratamento das gestantes infectadas pelo vírus, com acompanhamento específico durante o pré-natal.

O anúncio foi comemorado pelo diretor executivo do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), Michel Sidibé. “Esta notícia nos dá uma grande esperança de que a cura para o HIV em crianças é possível e pode nos trazer um passo mais perto de uma geração sem Aids”.

registrado em:

Acesso a Informação Capes CNPQ