código do Google analytics Consuni delibera sobre moções de repúdio a ato de racismo na UNIRIO — Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Webmail | Guia Telefônico |  Perguntas Frequentes |  Fale ConoscoOuvidoria Comunicação Institucional

Central de Conteúdos

icone de uma filmadora com auto falanteAudiovisual

Icone de um calendárioEventos

Ícone de um jornal dobradoPublicações

ícone periódicosPortal de Periódicos

icone repositorio: ilustração de fundo azul com conteúdo textual na cor brancaRepositório Hórus

Você está aqui: Página Inicial / Consuni delibera sobre moções de repúdio a ato de racismo na UNIRIO

Consuni delibera sobre moções de repúdio a ato de racismo na UNIRIO

por comunicacao — publicado 07/07/2017 16h24, última modificação 07/07/2017 16h24
CLA e Asunirio se manifestaram em sessão realizada na última quarta-feira, dia 5

O Conselho Universitário (Consuni) deliberou em sua 483ª sessão ordinária, realizada na última quarta-feira, dia 5, sobre as manifestações de repúdio do Centro de Letras e Artes (CLA) e da Associação dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Asunirio) contra pichações racistas feitas em junho nas paredes da Escola de Teatro.

O CLA se manifestou por meio de nota divulgada por sua decana, Carole Gubernikoff.
“O Centro de Letras e Artes repudia com veemência as pichações racistas encontradas em nossas dependências e vem reforçar sua posição em defesa dos avanços alcançados através de políticas de inclusão na Universidade. Neste sentido, será criada uma Comissão Permanente de Combate ao Preconceito, para elaboração de políticas internas e recebimento de denúncias”.

Já a Direção Colegiada da Asunirio apresentou ao plenário uma moção na qual salienta a histórica violência contra a população negra no Brasil. Para a Associação, o ato preconceituoso “só macula a imagem de uma universidade pública como a UNIRIO, que, embora pequena em suas dimensões geográficas, é motivo de orgulho e grandeza em seu fazer a serviço da sociedade brasileira”. Leia o documento na íntegra.  

No dia 23 de junho, ao tomar conhecimento das pichações, a Reitoria da UNIRIO instaurou o processo administrativo nº 231020038004/2017-74 para apurar o caso. No mesmo dia, foram encaminhados os ofícios GR 098/2017, ao Ministério Público, e GR 099/2017, à Polícia Federal. 


Capes CNPQ Imagem Rede Unirio