Portal UnirioGuia Telefônico Contatos
Você está aqui: Página Inicial / Dissertações defendidas em 2018 / ESTÉTICA DO OPRIMIDO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

ESTÉTICA DO OPRIMIDO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

O presente trabalho surge de minhas inquietações como professor de arte da rede pública de ensino de Barra Mansa - RJ na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) que possui um perfil discente marcado pelo estigma do fracasso escolar, refletindo numa apatia diante da escola e das situações de aprendizagem. Este estudo busca desenhar uma identidade para o campo da EJA a partir dos legados da Educação Popular e de Paulo Freire e ainda ressalta os desafios apresentados pelo fenômeno atual conhecido como “juvenilização da EJA”. Em seguida, a Estética do Oprimido de Augusto Boal, em diálogo com teóricos da arte educação, é apresentada como alternativa de enfrentamento dessa realidade. Tais estudos apontaram para uma arte educação na EJA mais voltada para as experiências estéticas, sensíveis e também políticas do que o ensino estanque de linguagens artísticas. Finalizo este estudo com uma reflexão analíco-sensível de minha prática em sala de aula em dois grupos de EJA em um semestre letivo.