Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Nota da Escola de História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Nota da Escola de História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Nota da Escola de História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Por volta das 16 horas do dia 19 de outubro de 2018, alunos do curso de História da UNIRIO confraternizavam em um bar na Urca, junto à Praça Lauro Muller, quando um deles decidiu distribuir panfletos do candidato presidencial Fernando Haddad. Ao som de “vai morrer, vai morrer!”, ele foi violentamente atacado por um grupo que manifestava preferência por Jair Bolsonaro. Seus colegas tentaram, em vão, protegê-lo, e um deles acabou atingido por uma barra de ferro, sendo obrigado a passar a noite em observação no Hospital Souza Aguiar. Esse não é um fato isolado. O discurso de ódio propalado na atual campanha eleitoral  tem autorizado atos de violência no Brasil inteiro, que já resultaram em ao menos uma morte, a do mestre de capoeira Moa do Katendê. Agora, nossos alunos foram o alvo.  

Os professores desta Escola vêm a público manifestar irrestrita solidariedade a eles e seus familiares, exigir das autoridades a garantia da segurança em espaços públicos para o livre exercício da cidadania e defender, sem transigências ou concessões, os direitos civis e políticos de todos, assim como a convivência democrática, a Constituição e o Estado de Direito.

Menu de Navegação