Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Novas orientações sobre conduta frente a novos casos de COVID

Novas orientações sobre conduta frente a novos casos de COVID

Logo IBIOConsiderando as recentes notificações de casos de COVID no Instituto de Biociências (IBIO), o Grupo Consultivo COVID-19 da UNIRIO, após reunião, apresentou as seguintes recomendações:

  • Torna-se necessária a obrigatoriedade da utilização de máscaras faciais em todos os espaços da Universidade, abertos ou fechados, até disposições em contrário emitidas pelos grupos consultivos específicos.
  • Discentes, servidores e colaboradores devem manter o calendário vacinal contra Covid-19 devidamente atualizado, conforme determinações das Secretarias de Saúde.

 

Sobre o acompanhamento de saúde para casos positivos:

  •  Caso algum servidor, empregado público ou colaborador e estudante, apresente algum sintoma sugestivo de infecção pelo novo coronavírus no ambiente da Unirio, sugere-se isolamento imediato do indivíduo e indica-se que procure a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima para testagem;
  •  No caso de resultado positivo, o indivíduo deverá permanecer afastado das atividades presenciais por um período de 10 dias, a partir do início dos sintomas, mantendo isolamento respiratório domiciliar. O retorno presencial às atividades está condicionado à ausência de febre nas últimas 24 horas e melhora dos sintomas.
  • No caso do resultado negativo, as atividades poderão ser realizadas respeitando, as ações mais atuais apontadas por este grupo consultivo.
  • Indivíduos contactantes de casos confirmados devem permanecer sob vigilância (não afastamento) de sintomas por 14 dias, procedendo-se com a testagem, caso se tornem sintomáticos.

As notas poderão ser atualizadas de acordo a situação epidemiológica vigente. Acesse as Notas de Recomendação: uso de máscaras e questões de saúde

Cartilha volta ao ensino presencial

 

Recomendamos também acessar a Cartilha: A Volta ao Ensino Presencial - Boas Práticas de Biossegurança na UNIRIO com orientações para reduzir o risco de transmissão. A cartilha foi elaborada pelo Laboratório de Bioquímica e Biotecnologia (LBB) associado ao Núcleo de Biologia Molecular Ambiental (NuBMA) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) coordenados pela professora Dra. Anna Cristina Neves Borges, e projeto ReDAC - Rede de Divulgação Acadêmica e Científica.  (Mais Informações no site do Núcleo de Biologia Molecular Ambiental: www.nbma-unirio.com).

 Tão logo tenhamos novas orientações das instâncias superiores, atualizaremos com as novas informações.