Você está aqui: Página Inicial / Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen

Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen

Família: AMARANTHACEAE

Nome científico: Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen

Nome popular: ginseng-brasileiro

 

Pfaffia glomerata Canto das Flores 1

Pfaffia glomerata - Canto das Flores 2

Fotos: Ricardo Cardoso Antonio

Barra exsicata

Para o PDF da etiqueta, clique aqui

Pfaffia glomerata - exsicata

Foto: Matheus Gimenez Guasti

Barra verde - características

Originária das regiões tropicais e subtropicais da América Latina, a Pfaffia glomerata, é um arbusto semiprostrado, de tronco lenhoso e finos ramos herbáceos, que atinge até 2,0 m de altura; suas pequenas flores de cor branca-amarelada estão agrupadas em capítulos, formando uma estrutura globular.

É conhecida como ginseng-brasileiro devido à semelhança das suas raízes tuberosas com as raízes do verdadeiro ginseng, uma espécie vegetal asiática (Panax ginseng), de outra família botânica (Araliaceae). A palavra ginseng é originária de um termo chinês: Jin, que significa homem e Chen, que significa aspecto, representando a união física e espiritual do homem com a planta. Isso se deve ao fato das raízes de ambas as plantas terem a forma humanoide e representarem, de acordo com a sabedoria oriental, a ligação do físico com o psíquico. O extrato das raízes de P. glomerata é utilizado popularmente como panaceia, já que a medicina popular utiliza o ginseng-brasileiro como analgésico, anti-inflamatório, sedativo, afrodisíaco, no tratamento de diabetes, câncer, e no combate à depressão. Seu amplo uso explica seu nome popular em algumas regiões: paratudo. 

O nome do gênero, Pfaffia, é uma homenagem ao médico, físico e químico alemão, Christoph Heinrich Pfaff, nascido no final do século XVIII, e que exerceu papel importante na conexão entre grandes cientistas na Europa do século XIX, na área da eletricidade. Já o epíteto específicoglomerata, é uma referência às suas flores, aglomeradas em pequenos capítulos. 

Texto: Sandra Zorat Cordeiro

Barra verde - referências bibliográficas

Amaranthaceae in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: http://reflora.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB4330. Acesso: 06 Ago. 2019

Marchioretto, M.S.; Miotto, S.T.S.; Siqueira, J.C. O gênero Pfaffia Mart. (Amaranthaceae) no Brasil. Hoehnea, v. 37, n.3, p. 461-511, 2010.

Oliveira, F. Pfaffia paniculata (Martius) Kuntze: o ginseng-brasileiro. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.1, n.1, p. 86-92, 1986.

Vigo, C.L.S.; Narita, E.; Marques, L.C. Influências da variação sazonal e tipos de secagem nas características da droga vegetal – raízes de Pfaffia glomerata (Spreng.) Pedersen (Amaranthaceae). Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 14, n. 12, p. 137-144, 2004.

Menu

Página Inicial

Histórico

Patrono

Acervo

- Coleção Claudia Bove

Serviços

Equipe

Colaboradores

Parcerias

Projetos de Extensão   

- Canto das Flores ONLINE  Novo 3

     Logo Coleção Didática - definitivo

Fale conosco

Divulgação

HUNI na mídia

Eventos

Agradecimentos

Acesso do acervo HUNI

 >>> JABOT <<<

            Logo HUNI sem nome 

>>> SPECIES LINK <<<

           Logo HUNI sem nome

 Apoio

Logo FAPERJ






Colaboração                           

JBRJ

 

 INCT

SpeciesLink