Ferramentas Pessoais

Você está aqui: Página Inicial / Clerodendrum x speciosum W. Bull

Clerodendrum x speciosum W. Bull

Família: LAMIACEAE

Nome científico: Clerodendrum x speciosum W.Bull

Nome popular: coração-sangrento

 

Clerodendrum x speciosum - Canto das Flores 1

Clerodendrum x speciosum - Canto das Flores 3

Clerodendrum x speciosum - Canto das Flores 2

Clerodendrum x speciosum - Canto das Flores 5

Fotos: Sandra Zorat Cordeiro

Barra exsicata

Para o PDF da etiqueta, clique aqui.

Clerodendrum x speciosum - Exsicata

Foto: Matheus Gimenez Guasti

Barra verde - características

Clerodendrum x speciosum, o popular coração-sangrento, também chamado de clerodendro-rosa, é um híbrido botânico, muito usado na ornamentação de jardins pela beleza de suas folhas, abundância e exuberância de suas flores, extremamente chamativas e coloridas. Este híbrido originou-se do cruzamento de outras espécies de Clerodendrum, chamadas, neste caso, de espécies parentais: C. splendens1 e C. thomsoniae2, ambas originárias da região tropical da África Ocidental.

O coração-sangrento se apresenta como um arbusto escandente, semi-lenhoso, rústico, que atinge até 3,0 metros de comprimento. Seu caule é transversalmente quadrangular, vermelho escuro a marrom avermelhado, de filotaxia oposta, com folhas ovais de ápice agudo, base subcordada e superfície ondulada. Suas flores estão condensadas em inflorescências terminais, do tipo cimeirasdicotômicas, formando densos buquês, profusamente floridos e ornamentais. As flores possuem cálice cor-de-rosa, gamopétalocampanulado, com cinco lacínios; a corola é magenta, hipocrateriforme, também com cinco lacínios. Os estames e estilete são longos, ultrapassando o limite da corola, contribuindo significativamente com a beleza das flores. Na frutificação, seu cálice persistente mantém a condição ornamental da planta, o que é raro. Por ser um híbrido não fértil, não produz sementes viáveis. Nas espécies parentais, no entanto, os frutos são globosos, tipo drupoide, de cor verde escuro a preto.

coração-sangrento é uma planta ornamental muito comum, usada na composição de ambientes em áreas abertas, como treliças, pérgolas e pilares, e multiplicando-se apenas por estacas ou brotos espontâneos. De acordo com a literatura, ele foi "gerado" em Chelsea, na Inglaterra, nos jardins de William Bull, um botânico e colecionador de plantas, sendo uma "prova da habilidade e perseverança de mãos hábeis na horticultura", indicando, de modo claro, que este híbrido não foi gerado espontaneamente. William Bull dominava a arte da horticultura e hibridação, produzindo inúmeras plantas hibridas a partir de cruzamentos, como orquídeas e gerânios, cuja finalidade era obter plantas exuberantes para exposição3. De acordo com as regras do Código Internacional de Nomenclatura Botânica e com o Código Internacional de Nomenclatura de Plantas Cultivadas, plantas híbridas podem receber nomes em latim, como as espécies naturais, se assim for desejado. A presença do sinal de multiplicação (x) entre o nome do gênero e o epíteto coletivo, como em Clerodendron x speciosum, é regra obrigatória para, justamente, indicar sua condição de híbrido interespecífico entre as outras espécies. 

O nome do gênero, Clerodendrum, é formado pela junção de duas palavras gregas: clero- e -dendron. A palavra clero- se origina do grego antigo κλῆρος (klêros), que era o nome dado a pequenas peças ou contas que eram lançadas, numa espécie de sorteio designando aqueles que receberiam heranças, terras ou propriedades. Assim, como a palavra klêros estava relacionada ao acaso e ao destino*, pela aleatoriedade dos sorteios e sua dualidade entre azar ou sorte, passou, por consequência, a designar um "lote de terra atribuído pela sorte". Para muitos, a vontade divina se interpunha à sorte, e assim, como a Igreja era (e ainda é) uma grande proprietária de terras, a palavra kléros passou a estar associada aos benefícios que a Igreja Católica obtinha do uso e exploração das suas terras, vindo a nomear, mais tardiamente, os sacerdotes e altos membros de seu corpo eclesiástico - o clero. Já a palavra -dendron origina-se do grego δένδρον e significa árvore. A curiosa junção para batizar o gênero Clerodendrum foi cunhada por Linnaeus, que, de acordo com a literatura, observou que a espécie em questão (Clerodendrum infortunatum) era uma árvore usada por sacerdotes, para fins medicinais, na Índia. Algumas referências bibliográficas citam que o nome Clerodendrum significa "árvore da sorte" ou "do destino", utilizando a etimologia original das palavras. Seu epíteto coletivo, speciosum, provém do latim, e significa "de aspecto belo, elegante, chamativo".

Seu nome popular, coração-sangrento, além de estar relacionado com a cor de suas flores, é uma referência ao nome popular da espécie parental, C. thomsoniae, denominada lágrima-de-cristo, uma alusão direta à crucificação de Jesus.

Diante da dúvida etimológica e das supostas razões de Linnaeus no batismo do Clerodendrum, a única certeza é que William Bull resolveu, de modo categórico, um esquecimento da Natureza...

Autoria: Sandra Zorat Cordeiro

 Clerodendrum splendens - Canto das Flores 4

1 - Clerodendrum splendens G.Don, espécie parental de Clerodendrum x speciosum (Foto: Sandra Zorat Cordeiro)

Clerodendrum thomsoniae - Canto das Flores 6

2 - Clerodendrum thomsoniae Balf.f., espécie parental de Clerodendrum x speciosum (Foto: Sandra Zorat Cordeiro)

Clerodendrum x speciosum - Canto das Flores 8

3 - Ilustração de Clerodendrum x speciosum publicada em 1869, no Floral Magazine

 

* A palavra grega klêros originou o termo Cleromancia, a arte da adivinhação através do lançamento de dados, pedras, contas ou outros objetos (pedaços de madeira, ossos, conchas, etc), em referência ao seu significado original, sorteio.

 Barra verde - referências bibliográficas

Acta Plantarum. Etimologia dei nomi botanici e micologici  e corretta accentazione. Disponível em: https://www.actaplantarum.org/etimologia/etimologia.php. Acesso em: 16 Jun. 2020. 

Brickel, C.D. Alexander, C.; David, J.C.; Hetterscheid, W.L.A.; Leslie, A.C.; Malecot, V.; Jin, X; et al. International Code of Nomenclature for Cultivated Plants (ICNCP or Cultivated Plant Code). Scripta Horticulturae, v. 10, p. 1-184, 2009.

Bull, W. Clerodendrum speciosumA Retail List of New, Beautiful and Rare Plants. v. 45, t. 4, 1869.

Dombrain, H.H. Clerodendrum speciosumThe floral magazine; comprising figures and descriptions of popular garden flowers, v. 8, t. 432, 1869.

Fioravanti, C. Quando os híbridos são férteis. Pesquisa FAPESP, v. 185, p. 60-63, 2011.

GBIF - Global Biodiversity Information Facility. Clerodendron x speciosum W. Bull. Disponível em: https://www.gbif.org/species/7363821. Acesso em: 15 Jun. 2020.

Leeratiwong, C.; Chantaranothai, P.; Paton, A.J. A synopsis of the genus Clerodendrum L. (Lamiaceae) in Thailand. Tropical Natural History, v. 11, n. 2, p. 177-211, 2011.

Linnaeus, C.F. Clerodendrum. Species Plantarum 2: 637. 1753.

Lorenzo-Cáceres, J.M.S. Aportacion ao conocimiento del genero Clerodendrum L. (Lamiaceae) em España. Disponível em: https://www.arbolesornamentales.es/Clerodendrum.pdf. Acesso: 18 Jun. 2020.

Monaco Nature Encyclopedia. Clerodendron splendens G.Don. Disponível em: https://www.monaconatureencyclopedia.com/clerodendrum-splendens/?lang=en. Acesso em: 15 Jun. 2020.

Taylor, J.M. An abundance of Flowers: more great flower breeders of the past. Athens, Ohio: Swallow Press/Ohio University Press. 2017. 

contador de visitantes
Menu

Página Inicial

Histórico

Patrono

Acervo

- Coleção Claudia Bove

Serviços

Equipe

Colaboradores

Parcerias

Projetos de Extensão   

- Canto das Flores ONLINE  Novo 3

     Logo Coleção Didática - definitivo

Fale conosco

Divulgação

HUNI na mídia

Eventos

Agradecimentos

Acesso do acervo HUNI

 >>> JABOT <<<

            Logo HUNI sem nome 

>>> SPECIES LINK <<<

           Logo HUNI sem nome

 Apoio

Logo FAPERJ

 

 

 

 

 

Colaboração                           

JBRJ

 

 INCT

SpeciesLink